Dia 13 é a nova data para acordo com o Irão

O MNE iraniano Javad Zarif tenta ouvir os jornalistas ao longe (Foto: Reuters)
O MNE iraniano Javad Zarif tenta ouvir os jornalistas ao longe (Foto: Reuters)
O MNE iraniano Javad Zarif tenta ouvir os jornalistas ao longe (Foto: Reuters)

Todos admitem progresso nas negociações – mas também o seu possível colapso.

As negociações sobre o nuclear iraniano foram novamente prolongadas, tendo sido estabelecido segunda-feira como nova data limite para se chegar a um acordo que permita o fim das sanções ao regime de Teerão.

Representantes do Irão, Alemanha, China, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha e Rússia acordaram, ontem em Viena, na terceira extensão das reuniões no espaço de duas semanas. Os negociadores ocidentais e iranianos responsabilizam-se mutuamente por adotarem posições intransigentes, ainda que, ao mesmo tempo, admitem a existência de alguns progressos. O secretário de Estado John Kerry disse isso mesmo, mas sublinhando que o acordo “tem de resistir ao teste do tempo” e que, a não ser possível um acordo dessa natureza, “estamos preparados para pôr termo às negociações”. (dn.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA