“Desejo que Sócrates saia o mais depressa possível de Évora”

Ferro Rodrigues (D.R)

Poderá uma eventual libertação de José Sócrates pesar no voto dos portugueses? Nesse cenário as consequências políticas não são o mais importante, diz Ferro Rodrigues.

Ferro Rodrigues (D.R)
Ferro Rodrigues (D.R)

Ferro Rodrigues admite que a prisão de José Sócrates teve consequências políticas, mas questionado sobre se a sua libertação nas próximas semanas pode desviar a atenção das legislativas, o líder parlamentar do PS responde que o mais importante é que o ex-primeiro ministro não fique na prisão.

“O que desejo é que Sócrates saia o mais depressa possível de Évora e possa regressar a casa”, disse em entrevista ao Diário Económico.

Para o Ferro Rodrigues, se o PS não conseguir alcançar a maioria absoluta “vai ter de dialogar à esquerda e à direita”, mesmo que tenha de ser com Passos Coelho.

“Há sempre pior, não é? Nos podemos sempre admitir que possa haver pior, mas parece-me difícil”, disse sobre o atual primeiro-ministro.

O líder parlamentar socialista diz que foi escolhido por Costa graças à sua capacidade de “moderação e consenso”, em tempos “atribulados” para o grupo parlamentar, mas garantiu ainda que não será candidato à Presidência da República. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA