Desastres naturais forçaram 20 milhões de pessoas a abandonar suas casas em 2014, revela estudo

(REUTERS)
(REUTERS)
(REUTERS)

Quase 20 milhões de pessoas foram forçadas a fugir de suas casas devido a inundações, tempestades e terremotos no ano passado, um problema que pode se agravar devido à mudança climática, mas que poderia ser amenizado por melhores construções, segundo um relatório divulgado nesta segunda-feira.

A Ásia é particularmente propensa a desastres naturais, sendo responsável por quase 90 por cento das 19,3 milhões de pessoas deslocadas em 2014, liderada por tufões na China e nas Filipinas, além de inundações na Índia, disse o Conselho Norueguês de Refugiados (CNR).

“O deslocamento relacionado a desastres está em ascensão e ameaça agravar-se nas próximas décadas”, disse o director do Centro de Monitoramento de Deslocamento Interno do CNR, Alfredo Zamudio, em entrevista colectiva.

Desde 2008, uma média de 26,5 milhões de pessoas foi deslocada a cada ano por desastres, disse o relatório, e apesar dos números de 2014 terem sido menores, o CNR afirmou que há uma tendência de crescimento a longo prazo.

“Nossa análise histórica revela que há 60 por cento mais chance de ser deslocado por desastres hoje do que na década de 1970”, afirmou Zamudio. “A mudança climática deverá desempenhar um forte papel no futuro ao aumentar a frequência e a intensidade das tais ameaças.”

Especialistas científicos da Organização das Nações Unidas (ONU) dizem que as emissões de gases do efeito estufa estão alimentar extremos tais como ondas de calor e chuvas pesadas. (reuters.com)

por Stephanie Nebehay

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA