Defendida maior valorização dos participantes da luta pela independência nacional

Luta Das Catanas (D.R)

O nacionalista angolano Luís Neto Kiambata defendeu sexta-feira, em Luanda, a necessidade da população, principalmente os jovens, valorizar mais o esforço das pessoas que participaram da luta pela independência nacional, alcançada a 11 de Novembro de 1975.

Luta Das Catanas (D.R)
Luta Das Catanas (D.R)

Luís Neto Kiambata fez este pronunciamento quando orientava uma palestra sobre “A vida e Obra de Nelito Soares”, no âmbito do 27 de Julho, data assinala a morte deste combatente, 1975.

Segundo o palestrante, é preciso que os jovens saibam valorizar mais os feitos para a conquista da independência, porque só assim saberão dar a devida importância ao contributo dos patriotas que lutaram pela liberdade dos angolanos.

Apelou às pessoas no sentido de estudarem mais acerca da independência para evitarem equívocos e provocarem conflitos.

“É necessário primeiro que se formem para entenderem melhor os fenómenos, porque o país tem um grau de analfabetismo com números ainda consideráveis, por isso é importante o estudo para perceberem as situações”, frisou.

Sobre Nelito Soares, recordou, foi um cidadão que deu tudo de si para libertação do povo angolano, mas infelizmente não chegou a ver a independência por ter sido morto pela tropa colonial portuguesa alguns meses antes do 11 de Novembro.

A 4 de Junho de 1969, o nacionalista Nelito Soares, juntamente com os companheiros Luís Neto Kiambata e Diogo de Jesus, afectos ao MPLA, desviaram para o Congo-Brazaville um avião da DTA, predecessora das Linhas Aéreas de Angola (TAAG).

A actividade foi realizada pela Administração Municipal do Rangel, em parceria com a Organização Não Governamental (ONG) Acção Humanitária Angola Unida (Achau), que actua nos sectores Social, Saúde, Ambiente, Cultura e Desporto. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA