Cunene: Jovens alertados a absterem-se de práticas indecorosas

CUNENE:PRIMEIRO SECRETÁRIO PROVINCIAL DO MPLA (Foto: José Cachiva)

Ondjiva – O primeiro secretário provincial do MPLA no Cunene, António Didalelwa, alertou quinta-feira, em Ondjiva (Cunene), aos jovens locais, no sentido de absterem-se de praticas caluniosa e intrigas bem como a evitarem seguir conselhos de políticos e outros seguimentos que tencionam desestabilizar o país.

CUNENE:PRIMEIRO SECRETÁRIO PROVINCIAL DO MPLA (Foto: José Cachiva)
CUNENE:PRIMEIRO SECRETÁRIO PROVINCIAL DO MPLA (Foto: José Cachiva)

O dirigente, que falava num encontro com jovens estudantes e militante da organização juvenil do partido MPLA, disse haver a necessidade de os jovens investirem na preservação da paz, da unidade e reconciliação e absterem-se de práticas que perigam as conquistas alcançadas em todos os sectores do país.

Referiu, por outrolado, o facto de existire, actualmente, pequenos grupos que tentam agitam os jovens para fazerem confusão, instigando a juventude com falsas promessas e deturpação da realidade angolana.

“Não se deixam levar pelas mentiras, calunias e intrigas, o país que hoje temos não é o que tínhamos há alguns anos atrás, muita coisa já foi feita e outras estão a ser feitas”, disse o político

De acordo com o dirigente, é necessário que os jovens  continuem a ser vigilantes, primando sempre pela unidade nacional e mudança de mentalidade, abstendo-se do tribalismo e divisionismo, respeitando sempre o bom nome e dignidade humana.

António Didalelwa mostrou-se igualmente preocupado com o uso irracional das novas tecnologias, com destaque para a internet, onde muitos jovens, sem o minimo de respeito, atentam contra o bom nome de alguns lideres.

Reiterou a disponibilidade do governo do MPLA em trabalhar mais para a materialização de politicas direcionada aos anseios da juventude angolana, com destaque para o empregos, formação e habitação.

Recomendou maior dedicação à formação académica e profissional, a abstenção ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas e a criminalidade entre outros males que perigam a vida da juventude. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA