Cuanza Norte: Responsável exorta autoridades tradicionais ao saneamento básico

Lixo: Fonte de doenças (Foto: Pedro Parente)
Lixo: Fonte de doenças (Foto: Pedro Parente)
Lixo: Fonte de doenças (Foto: Pedro Parente)

As autoridades tradicionais do município da Banga, Cuanza Norte, foram instadas sabádo, na sede municipal, a mobilizarem as populações das suas áreas de jurisdição a manterem a higiene colectiva e o saneamento básico.

O apelo foi expresso pelo responsável municipal dos Serviços Comunitários, José Congo Teque, durante um encontro com líderes comunitários, tendo considerado ser necessário que as autoridades tradicionais incentivem as comunidades no sentido de preservarem a saúde das populações através de práticas de saneamento do meio.

Tal medida visa criar a cultura de prática da higiene que é fundamental no combate às doenças infecciosas, as de origem hídrica ou as que têm o lixo como seu foco, esclareceu.

José Congo Teque exortou as comunidades a se unirem na limpeza dos chafarizes e protegerem os contentores de lixo, da reprodução de mosquitos.

Advertiu também para a necessidade da preservação dos depósitos de lixo colocados em lugares públicos pela administração municipal, já que tem sido comum crianças e adultos vandalizar os contentores, sobretudo retirando-lhes as rodas, o que dificulta o seu manuseamento.

Com uma superfície de 1.260 quilómetros quadrados, o município da Banga cuja sede dista 156 quilómetros a nordeste de Ndalatando, capital da província do Cuanza Norte, conta com 9.493 habitantes (resultados provisórios do Censo Geral da População e da Habitação realizado em Maio de 2014).

O seu território inclui a sede municipal e as comunas da Aldeia Nova, de Caculo-Cabaça e de Cariamba. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA