Cuanza Norte: Metodistas rezam pelos 63 anos da sua organização juvenil

MISSA (Foto: Angop)

Ndalatando – Uma missa solene, por ocasião dos 63 anos da criação da organização juvenil da Igreja Metodista Unidade em Angola assinalados sábado, foi celebrada neste domingo, em Ndalatando, capital da província do Cuanza Norte.

MISSA (Foto: Angop)
MISSA (Foto: Angop)

A missa realizada no cine Ndalatando, contou com a presença de cerca de 500 fiéis de vários pontos da província e do país, para além de responsáveis do governo da província, e celebridades religiosas.

Durante a eucaristia presidida pelos reverendos Hélder Eduardo e Marcos Francisco de Almeida, os fiéis entoaram cânticos de louvores e agradecimentos a Deus pela comemoração da data e pediram a “Bênção do Senhor” para continuar a iluminar e a orientar a juventude angolana e a do mundo a seguir os caminhos que vão ao encontro da vontade de Deus.

Na sua homilia, o reverendo Hélder Eduardo alertou a juventude para maior sentido de responsabilidade na tomada de decisões, face a determinados assuntos da sociedade e da vida, tendo apontado a falta de critérios, nos jovens, na selecção do parceiro ou parceira para a contração do matrimónio.

Referiu que as estatísticas actuais apontam que 50 por cento dos casos de divórcios que ocorrem no mundo e em Angola, particularmente, envolvem jovens que não estavam suficientemente preparados para lidar com as incompreensões do lar.

O religioso mencionou também outras “ilusões” que os jovens tendem a levar nos dias de hoje, que contrariam os desígnios de Deus, como os vários vícios.

Assegurou que os jovens devem saber distinguir o bem do mal para melhor usufruírem as benesses da vida, como Cristo sempre gostou.

“Quando leio o dicionário, ele nos informa que a ilusão é o engano dos sentidos ou da inteligência, é a errada interpretação de um facto ou de uma sensação”, asseverou, parafraseando os mais velhos segundo os quais “quem anda com adulto erra pouco, porque eles (adultos) são experientes e têm muito para nos ensinar e corrigir o nosso caminhar”.

Por seu turno, o vice-governador do Cuanza Norte para o sector técnico e infra-estruras, Erlindo Lidador, agradeceu o contributo da igreja na moralização da sociedade e no resgate dos valores morais e cívicos dos cidadãos, sobretudo dos jovens.

Participaram no evento o director provincial da Cultura, David João Buba, bem como os da Juventude e Desportos, Manuel Martins, Assistência e Reinserção Social, Lídia Martins, o administrador municipal adjunto de Cazengo (sede da província), Alberto Lomboca, entre outras individualidades. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA