Cuanza Norte: JURA apela imprensa a trabalhar pela paz

SECRETÁRIO PROVINCIAL DO CUANZA NORTE DA JURA, ALBERTO CATENDA (Foto: Angop)

Ndalatando – O secretário provincial da Juventude Unida Revolucionária de Angola (Jura) no Cuanza Norte, Alberto José Catenda, solicitou nesta terça-feira, em Ndalatando, os órgãos de comunicação social a continuarem a denunciar todos os actos que atentem contra a paz em Angola.

SECRETÁRIO PROVINCIAL DO CUANZA NORTE DA JURA, ALBERTO CATENDA (Foto: Angop)
SECRETÁRIO PROVINCIAL DO CUANZA NORTE DA JURA, ALBERTO CATENDA (Foto: Angop)

O dirigente do braço juvenil da UNITA disse à Angop, no termo da visita de um grupo de militantes da organização à delegação provincial deste órgão de comunicação social, que a imprensa deve ajudarem cada vez mais na preservação da paz, denunciando os actos de intolerância e discriminação.

Apesar de reconhecer o papel da comunicação social na divulgação dos acontecimentos nacionais e internacionais, considerou ainda necessário que se continue a trabalhar no sentido de se ter uma imprensa cada vez mais livre, plural e imparcial que atenda a necessidade de todas as forças politicas.

Defendeu, por outro lado,  maior entrosamento entre as organizações juvenis, congregando esforços para debelar os principais males que enfermam a juventude angolana.

Quanto a actual situação da economia nacional, considerou necessário mais investimentos no sector agrário, para permitir que o país deixe de depender de receitas petrolíferas.

Disse que uma maior aposta na agricultura, no quadro da diversificação da economia, atenuaria os efeitos da actual dificuldade financeira, que ate é mundial.

Alberto Catenda considerou a liberdade dos angolanos do jugo colonial como o principal ganho dos 40 anos de independência, tendo  destacado os avanços alcançados no país nos domínios económicos e sociais durante esse período.

Acrescentou que no domínio da educação e cultura, o país teve grandes saltos durante esses 40 anos com a construção de mais infra-estruturas escolares, culturais e desportivas, o que está a permitir melhorar a projecção da imagem de Angola no exterior.

A visita à Angop inseriu-se na jornada comemorativa do 18 de Julho – Dia dedicada à juventude da UNITA, em homenagem à morte, em combate, de David Jonatã Chingunji Samuimbila, o patrono da JURA.

Em alusão à data, estão a ser realizadas várias actividades no Cuanza Norte, com destaque para visitas a instituições públicas como órgãos de comunicação social, escolas superiores politécnica e pedagogia locais.

Palestras sobre o papel da JURA no desenvolvimento da paz e na consolidação da democracia e visita ao clero diocesano do Cuanza Norte constam ainda das actividades alusivas à data.

O acto central nacional terá lugar na província da Luanda Norte.

O combate às drogas, à criminalidade e descriminação sociais constam das prioridades da jura no Cuanza Norte. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA