Cuanza Norte: Empreendedores capacitados sobre cooperativismo

Participantes na formação sobre empreendedorismo no Cuanza Norte (Foto: Estevão Manuel)
Participantes na formação sobre empreendedorismo no Cuanza Norte (Foto: Estevão Manuel)
Participantes na formação sobre empreendedorismo no Cuanza Norte (Foto: Estevão Manuel)

Mais de cem empreendedores da província do Cuanza Norte foram, quinta-feira, capacitados sobre o cooperativismo como solução para a gestão racional de recursos, numa iniciativa do Fórum Angolano de Jovens Empreendedores (FAJE).

A acção formativa, em que participaram também estudantes universitários, empresários e jovens interessados no empreendedorismo, visou dotar os participantes de conhecimentos sobre o associativismo para o crescimento e gestão de actividades económicas.

A formação foi dirigida pelo consultor especialista em gestão de cooperativas de crédito, brasileiro, Frederico Joffly Bezerra, que falou da historia do surgimento do cooperativismo e da experiencia brasileira na formação de cooperativas de créditos.

Para si, a formação das cooperativas de créditos permitiu o surgimento de várias sociedades económicas com contributos favoráveis na economia local e na criação de empregos, permitindo o desenvolvimento das regiões.

Diriginedo-se aos presentes, o vice-governador do Cuanza Norte para o sector económico, Manuel de Abreu Pereira da Silva exortou a classe empreendedora da região, mais empenho nas suas actividade, no sentido de contribuírem para a diversificação da economia.

Segundo Abreu da Silva, o empenho, dedicação e espírito de empreendedorismo dessa franja da sociedade contribuiria para maior aproveitamento das potencialidades da província.

Essas condições, disse, são consubstanciadas em terras aráveis, uma “grande” bacia hidrográfica, condições que considera serem propícias para o investimento, acrescentando que independentemente dessas condições naturais, deve-se adicionar a componente humana qualificada, que são estabelecidas através de acções formativas que potencializem a juventude com instrumentos viáveis para a gestão dos negócios.

Lembrou que o surgimento dessa acção formativa por parte do Fórum Angolano de Jovens Empreendedores, “ vai facilitar que tenhamos uma força de trabalho e empreendedores com capacidade de fazer a transformação das potencialidades em riquezas efectivas”, e com isso, contribuir e assegurar o bem-estar social das populações da província do Cuanza Norte. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA