Contingente da força aérea participa em exercício no Botswana

(DR)
(DR)
(DR)

Setenta e dois (72) efectivos da Força Aérea Nacional nos distintos graus, comandados pelo Brigadeiro Lama Xavier, partiu neste sábado para o Botswana, para participar no exercício aéreo “Blue Okavango 2015”.

A realizar-se de 11 a 311 deste mês, o referido exercício irá decorrer sob o lema “Por uma SADC unida, reforcemos a segurança, aperfeiçoando a interoperabilidade e a capacidade de condução de operações aéreas combinadas”.

Para além de Angola e do país anfitrião, participarão igualmente no exercício, a África do Sul, Botswana, Lesotho, Malawi, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe.

A missão consubstancia-se numa operação combinada da componente aérea da SADC, de apoio humanitário com elementos de manutenção da paz que consistirá na provisão real de agenda alimentar, assistência médica e social às populações.

A cerimónia de despedida do efectivo foi presidida pelo Chefe de Estado Maior-General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general de Exército, Geraldo Sachipengo Nunda que, na ocasião, apelou aos integrares da comitiva à disciplina.

“Ao partirem deste base aérea que possuiu um simbolismo na nossa história militar recente, devem sentir-se intrínseca e umbilicalmente ligados às tradições combativas do nosso povo, profundamente inspirados na sua história, nos seus valores e na sua cultura”, realçou.

Sublinhou que os efectivos incumbidos desta nobre missão não podem perder de vista que levam para o exercício a bandeira nacional, a imagem de Angola e o exemplo de coragem, determinação e sacrifício do povo angolano, da pátria e do Comandante-em-Chefe e Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

“O comportamento e atitude deste contingente perante o trabalho, o chefe e os demais companheiros, deve primar pela solidariedade e espírito de missão, virtudes nobres por excelência consubstanciadas na partilha de sentimentos e emoções nos bons e maus momentos”, reforçou.

O general Geraldo Sachipengo Nunda exortou, por outro lado, os efectivos pelo respeito escrupuloso aos princípios e normas do país de destino, tais como a cultura, as tradições e os costumes do povo, bem como ao apreço pelas pessoas e os seus bens.

Assistiram ao acto, oficiais generais, membros do Estado-Maior general dos três ramos das FAA (Exército, Força Aérea e Marinha de Guerra), assessores, oficiais superiores, capitães, subalternos, sargentos, praças, trabalhadores civis e convidados. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA