Coligação ‘dá nega’ a candidatos com acumulação de cargos

(D.R)
(D.R)
(D.R)

PSD e CDS-PP ainda estão a acertar pormenores mas o Conselho Nacional do PSD pretende que não seja possível a nomeação de autarcas.

No Conselho Nacional do PSD, no próximo dia 10 de julho, deverá ser consagrada a não acumulação de cargos, avança o Diário de Notícias (DN) citando fonte próxima da direção do partido.

Está previsto que o Conselho Nacional sirva apenas para aprovar as medidas do programa eleitoral, tal como no do CDS-PP, contudo deverá ser incluído um segundo ponto que permita a discussão de uma espécie de guião para a escolha dos candidatos distritais. O principal objetivo é a aprovação de um “perfil de candidato” que não permita a acumulação de cargos.

Caso não haja uma aprovação por parte do Conselho Nacional, a própria comissão política deverá fazê-lo. Esta situação não é totalmente nova, já que Passos Coelho a impôs em 2011, o que causou algum desconforto.

Além das nomeações distritais, haverá ainda a possibilidade de a Juventude Social Democrata (JSD) e os Trabalhadores Sociais Democratas (TSD) indicarem os nomes escolhidos. Mais tarde, haverá uma votação “presencial e secreta” para as listas nomeadas pelas “concelhias, JSD e TSD”.

Apesar de a coligação ‘Portugal à Frente’ ainda ter as linhas pormenorizadas por apresentar, já está na rua, tendo feito pelo menos 160 ações, onde contou com mais de quatro mil militantes. Um dirigente da maioria explicou ao DN que PSD e CDS estão à procura das questões mais levantadas pelos eleitores, de modo a inseri-las nos seus discursos. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA