CASA-CE Convergência Ampla de Salvação de Angola Mulher Patriótica Angolana – MPA

CASA-CE (casanoticias.blogspot.com)

A CASA-CE Convergência Ampla de Salvação de Angola enviou à Redacção do Portal de Angola uma nota de imprensa que abaixo reproduzimos na íntegra:

CASA-CE (casanoticias.blogspot.com)
CASA-CE (casanoticias.blogspot.com)

 

Mensagem da Mulher Patriótica Angolana. Por ocasião das comemorações do Dia da Mulher Africana

Comemora-se hoje, 31 de Julho o Dia da Mulher Africana, data celebrada desde 1962, constituída em Dar – Es – Salaam – Tanzânia, na Conferência das Mulheres Africanas, que culminou com a criação da Organização Pan-Africana das Mulheres.
Ao comemorarmos esta data, nós Mulheres Patrióticas Angolanas da CASA-CE (Convergência Ampla de Salvação de Angola) curvamo-nos solenemente perante a memória das grandes heroínas Africanas e particularmente Angolanas que com brio, bravura e abnegação deixaram-nos um legado indelével nos anais da nossa História. É este legado que tem servido de força inspiradora e impulsionadora para continuarmos a lutar pela conquista da igualdade do género.
A celebração de mais um aniversário do Dia da Mulher Africana, constitui um momento de reflexão para avaliar os progressos alcançados e constrangimentos registados ao longo dos 53 anos percorridos, tendo em conta o propósito fundamental então preconizado, de tomar decisões e traçar políticas sobre o papel da Mulher nos processos políticos, económicos e sociais, colocando como meta principal a descolonização completa do nosso Continente, a eliminação de todas as formas de exploração e descriminação da Mulher.
As Mulheres Africanas ao longo do tempo enfrentaram vários desafios como a escravatura, o tráfico para outros Continentes, os efeitos nefastos da colonização, a obrigatoriedade do uso de burkas em algumas regiões, a mutilação genital, a violência social e familiar, a subjugação e a descriminação, de entre outros.
Volvidos 53 anos, orgulhamo-nos pelas lutas e conquistas alcançadas ao longo do tempo. As Mulheres Africanas têm conseguido uma melhor posição na sociedade, o respeito, sua valorização profissional e familiar. Mas, ainda estamos aquém das metas desejadas e preconizadas internacionalmente.
Temos um caminho longo a percorrer porque apresentam-se muitos desafios a enfrentar:
● Surgem novas formas de colonização, de trabalhos forçados e de tráfico de seres humanos em que a Mulher é a maior vítima.
● O papel e responsabilidades da Mulher na família são acrescidos.
● O papel da Mulher no desenvolvimento social económico e cultural é cada vez mais exigente por ela ser a maioria nos países Africanos e ser a força determinante na luta contra a pobreza, o analfabetismo, a fome, etc.
Nós Mulheres Patrióticas Angolanas da CASA-CE temos esperança e firme certeza de que com o nosso esforço, coragem, determinação e através da nossa participação política conseguiremos construir Angola que sempre almejamos: uma Angola próspera no concerto das Nações Africanas sem fome, sem pobreza, sem corrupção; uma Angola digna, justa onde o Angolano seja o centro da atenção na acção governativa.
Por ocasião da comemoração desta data histórica – Dia da Mulher Africana:
● Manifestamos o nosso veemente repúdio á todas as práticas violentas contra as Mulheres em todo mundo, em África e particularmente em Angola, como o tráfico de Mulheres e crianças, o rapto ou sequestro de Mulheres e raparigas na Nigéria, pelo Grupo de Terrorista Boko Haram;
● Exigimos aos governos Africanos que cessem as guerras e que a PAZ seja um valor imprescindível para a estabilidade, desenvolvimento e prosperidade da África;
● Apelamos aos governos Africanos e particularmente de Angola, que seja dada uma especial atenção à educação, à saúde materna e infantil, às doenças endémicas que assolam indiscriminadamente o nosso Continente e que diariamente ceifam milhares de vidas;
● Clamamos por uma África, vista não pelo seu potencial económico em recursos minerais mas com um olhar fito no seu potencial humano para que se afaste uma vez por todas o espectro da fome, da miséria, da guerra, e da morte que caracteriza hoje o nosso Continente.

Nesta data memorável a nossa mensagem à todas as Mulheres Africanas e em particular às Mulheres Angolanas, é de encorajamento, de firmeza nos nossos propósitos e de unidade na acção pela Dignidade, Valorização, Desenvolvimento e Empoderamento das Mulheres.

Luanda, 31 de Julho de 2015

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA