Caixa compra posição do Santander no Totta de Angola

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

A Caixa Geral de Depósitos acaba de comprar a posição indirecta que o Santander Totta tinha no Banco Caixa Geral Totta de Angola. O banco do Estado passou a controlar na íntegra os 51% que os dois bancos partilhavam no banco angolano. O valor do negócio não foi divulgado.

A Caixa Geral de Depósitos passou a ser o maior accionista do Banco Caixa Geral Totta de Angola depois de ter exercido o direito de adquirir a posição indirecta que o Santander  Totta tinha na instituição angolana. O banco do Estado passou assim a ser o accionista único da Partang, a sociedade que tem 51% do banco com sede em Luanda, de acordo com o comunicado enviado à CMVM esta quarta-feira, 8 de Julho, pelo grupo liderado por José de Matos.

O valor do negócio não foi divulgado, mas a possibilidade e os termos em que o Santander Totta poderia vender a sua participação indirecta no Totta de Angola ficaram estabelecidos em Julho de 2009, quando o banco do Estado estabeleceu uma parceria com o banco espanhol para a entrada no mercado bancário angolano.

A parceria acordada em 2009 implicou a criação de uma sociedade, a Partang, para onde o Santander Totta transferiu a sua participação de 51% no Totta de Angola. Por seu turno, a CGD ficou com 51% desta sociedade, passando a ser accionista indirecta com 26% do banco angolano. O restante capital do Totta Angola é controlado por investidores locais.

O acordo celebrado há seis anos previa já a possibilidade de o Santander Totta exercer o direito de venda da sua posição na Partang, bem como de a Caixa exercer o direito de compra. Esta alternativa acabou por ser agora concretizada, levando o Santander Totta a sair do mercado angolano e passando a CGD a maior accionista do Totta de Angola, com uma posição de 51%. (jornaldenegocios.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA