Brics inauguram seu Banco de Desenvolvimento para desafiar hegemonia ocidental

O novo banco, cuja criação foi anunciada em julho de 2014, será presidido por um ex-banqueiro indiano, K.V Kamath, nomeado em maio para um mandato de cinco anos (Foto de Manan Vatsyayana/AFP)
O novo banco, cuja criação foi anunciada em julho de 2014, será presidido por um ex-banqueiro indiano, K.V Kamath, nomeado em maio para um mandato de cinco anos (Foto de Manan Vatsyayana/AFP)
O novo banco, cuja criação foi anunciada em julho de 2014, será presidido por um ex-banqueiro indiano, K.V Kamath, nomeado em maio para um mandato de cinco anos (Foto de Manan Vatsyayana/AFP)

O novo Banco de Desenvolvimento dos Brics foi inaugurado nesta terça-feira, em Xangai, com o objectivo de que os países emergentes possam se financiar através de um sistema alternativo às instituições internacionais, dominadas pelos Estados Unidos.

A instituição internacional, fundada pelos cinco países Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), tem um capital calculado em 100 biliões de dólares e financiará grandes projectos de infraestruturas de interesse geral nos países que solicitarem ajuda.

Os cinco países do grupo representam 40% da população mundial e um quinto do Produto Interno Bruto (PIB) do planeta.

A criação do banco é uma tentativa de romper a hegemonia de instituições financeiras como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial (BM), acusados de não levar em conta as nações emergentes.

O novo banco, cuja criação foi anunciada em Julho de 2014, será presidido por um ex-banqueiro indiano, K.V Kamath, nomeado em maio para um mandato de cinco anos.

Kamath, um profissional experiente que dirigiu durante 13 anos o banco ICICI, também trabalhou no Banco Asiático de Desenvolvimento. (afp.com)

por Bill SAVADOVE

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA