Bolívia: Papa recorda padre jesuíta assassinado em 1980 (Vídeo)

(D.R)
(D.R)
(D.R)

O Papa Francisco chegou esta quarta-feira à Bolívia. Cumpre a segunda paragem, nesta visita pela América Latina, depois de ter visitado o Equador.

O Sumo Pontífice foi recebido, no aeroporto de El Alto pelo presidente Evo Morales.

Francisco elogiou a beleza do país e destacou os esforços dos governantes para integrarem todas as minorias nas diferentes áreas.

Perante milhares de fiéis, nas ruas da cidade de La Paz, o Papa recordou o padre jesuíta, Luís Espinal Camps, que foi torturado e assassinado em 1980 pelos paramilitares por defender os direitos dos mineiros.

“Parei aqui para cumprimentá-los e acima de tudo para recordar… Recordar um irmão… Um irmão nosso, vítima de interesses que não queriam que lutasse pela liberdade da Bolívia”, recorda.

O Papa Francisco vai permanecer na Bolívia até sexta-feira, altura em que ruma ao Paraguai, última paragem desta visita pela América Latina.

Dia 13 o Sumo Pontífice retorna ao Vaticano. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA