Bloco acusa ministro das Finanças alemão de “fanatismo”

(D.R)

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) classificou na sexta-feira à noite de “fanatismo” o comportamento do ministro das Finanças alemão ao querer “criar o caos” com a expulsão da Grécia da zona euro.

(D.R)
(D.R)

Em Santa Maria da Feira, no primeiro dos comícios de Verão que o Bloco tem previsto para todo o país, Catarina Martins declarou: “O fanatismo tem talvez hoje um símbolo maior – o ministro das Finanças [Wolfgang] Shaüble, que está interessado em empurrar um país da zona euro para fora do Euro, só para dar uma lição a quem quer que tenha alguma alternativa à austeridade”.

Para a líder do BE, o que Schäuble vem demonstrando nas suas declarações recentes é que “está disposto a criar uma recessão gigantesca ainda maior na zona euro, a fragilizar a moeda e a criar o caos para que ninguém se atreva nunca a levantar a cabeça diante da Alemanha e a dizer que não quer a austeridade”.

Catarina Martins realçou que o Fundo Monetário Internacional já reconheceu que a dívida grega tem que ser reestruturada, mas defendeu que as instituições que criaram a crise têm igualmente que responder por essa responsabilidade.

“Este é o fim-de-semana de todas as decisões”, afirmou. “O acordo que está em cima da mesa não é seguramente aquele de que a Grécia precisa nem aquilo que temos defendido – é [antes] o resultado da chantagem brutal que está a ser feita sobre o povo grego -, mas a forma como esse tem lutado colocou já no centro da política a necessidade de reestruturação da dívida pública e essa é já uma vitória”, concluiu.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA