Bié: Juiz presidente do Tribunal Supremo satisfeito com construção de prisão

MANUEL ARAGÃO, JUIZ PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPREMO (Foto: Angop)

Cuito – O juiz presidente do Tribunal Supremo, Manuel Aragão, mostrou-se hoje, quinta-feira, na cidade do Cuito, província do Bié, satisfeito com as obras de construção da cadeia do Cuquema.

MANUEL ARAGÃO, JUIZ PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPREMO (Foto: Angop)
MANUEL ARAGÃO, JUIZ PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPREMO (Foto: Angop)

Manuel Aragão, que falava à imprensa no âmbito da visita de 24 horas que efectuou à província do Bié, admitiu que a nova cadeia, tão logo comece a funcionar, vai, além de acomodar condignamente os presos, acabar com a sobrelotação que se regista na Comarca do Bié.

Entretanto, o delegado do Ministério do Interior no Bié, comissário Eduardo Fernando Cerqueira, disse que, apesar das obras decorrerem sem constrangimentos, torna-se necessária maior celeridade.
O responsável avançou ainda que a conclusão do estabelecimento vai, de certa maneira, permitir ao Ministério do Interior, uma gestão prisional mais humanizada na região, no âmbito dos direitos humanos.
A construção da cadeia do Cuquema, a 20 quilómetros sul da cidade do Cuito, começou com o lançamento da primeira pedra, em Fevereiro de 2013, pelo ministro do Interior, Ângelo da Veigas Tavares.

A nova cadeia, que terá a capacidade para 1.500 reclusos, comportará um bloco destinado à acomodação dos reclusos, área administrativa, duas quadras desportivas, refeitório, posto de saúde e escola.

A comarca do Bié alberga mais ou menos 800 presos, ao contrário dos 300 previstos aquando da sua construção. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA