Basquetebol: Presidente da FAB valoriza apoios para Afrobasket

Presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Paulo Madeira (Foto: Henri Celso)
Presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Paulo Madeira (Foto: Henri Celso)
Presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Paulo Madeira (Foto: Henri Celso)

O presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Paulo Madeira, valorizou nesta terça-feira, em Luanda, o apoio do Ministério da Juventude e Desportos e a determinação da selecção nacional, para conquistar o Campeonato Africano sénior masculino da modalidade (Afrobasket2015), a disputar-se na Tunísia.

Ao falar na cerimónia de despedida dos hendecacampeões (11 títulos), que viajam quarta-feira à Espanha, onde prosseguem a preparação para o Afrobasket2015, referiu que o suporte e o carinho da instituição do Estado têm servido de factor fundamental para a concretização dos objectivos do país.

“Acreditamos que a selecção nacional venha a ter uma participação e representação condigna do país, que passa pela conquista do Campeonato Africano da Tunísia. Peço ao Ministério da Juventude e Desportos que continue a trabalhar connosco e dê sempre o seu contributo e carinho, para que a selecção tenha êxitos”, referiu.

Disse acreditar que os jogadores e demais componentes sentem-se motivados e manifestam determinação para cumprir com os propósitos dos angolanos.

Por sua vez, o novo capitão Eduardo Mingas, em nome da equipa, afirmou estarem presentes e em prontidão, para com espírito de luta materializar o objectivo da Nação.

No acto, além dos integrantes da selecção nacional contou com a presença de outras personalidades.

Antes, teve um encontro de porta fechada entre o titular dos desportos, selecção e o elenco federativo.

Quanto a preparação, dos 15 atletas convocados trabalham apenas 13.

Sílvio de Sousa e Yanick Moreira, que actuam nos Estados Unidos, devem juntar-se aos companheiros em Espanha.

Yanick Moreira, de 2,11 m, faz parte do processo de escolha de novos jogadores para liga norte-americana (NBA), conhecido por “draft”.

O antigo jogador do 1º de Agosto, que foi titular no fim-de-semana nas duas partidas pela formação dos Los Angeles Clippers, tem esperança de ser o primeiro angolano a jogar na liga norte-americana de basquetebol.

Em Espanha, os campeões africanos têm agendados dez jogos de controlo, o primeiro dos quais com a Venezuela. A seguir defronta duas vezes selecção espanhola de Sub-18.

Em 25 e 8 de Agosto, Angola volta a jogar com a Venezuela.

A Selecção Nacional tem agendado mais dois encontros, um com uma equipa de jogadores do All Star e outro com uma formação norte-americana da Florida.

Jogam também no Torneio Santander, no qual participam às equipas do país anfitrião, Senegal e Polónia. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA