Basquetebol: Ministro despede-se da selecção reconhecendo contributo dos jovens

O ministro Gonçalves Muandumba, ao centro, ,ladeado pelo Secretário de Estado, Albino da Conceição e Paulo Madeira, à esquerda. (Foto: Portal de Angola)
O ministro Gonçalves Muandumba, ao centro, ,ladeado pelo Secretário de Estado, Albino da Conceição e Paulo Madeira, à esquerda. (Foto: Portal de Angola)
O ministro Gonçalves Muandumba, ao centro, ,ladeado pelo Secretário de Estado, Albino da Conceição e Paulo Madeira,  da FAB, à esquerda.
(Foto: Portal de Angola)

O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, reconheceu nesta terça-feira, em Luanda, a grande contribuição dos jovens e desportistas na edificação de um país forte nos 40 anos de independência e prometeu mais apoios para os êxitos desejados.
Ao falar na cerimónia de despedida da Selecção Nacional de basquetebol sénior masculina, que viaja quarta-feira à Espanha, onde prossegue a preparação para o Campeonato Africano (Afrobasket2015), na Tunísia, afirmou ser graças ao empenho e dedicação dos filhos do país que se obtiveram as conquistas já alcançadas.

“Com este encontro pretendemos que seja um estímulo à nossa selecção, que nos orgulha de ser a digna campeã africana. O povo angolano espera muito mais da equipa, principalmente nestes 40 anos da independência”, disse.

Acrescentou que os outros campeonatos foram difíceis, mas o actual será mais, pois qualifica o representante de África aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Para o efeito, considerou necessário que o grupo esteja unido na concretização da vitória.

“Devem bater-se com garra, dedicação, empenho e atitude de campeões, muito mais neste momento de comemoração dos 40 anos da nossa independência, para que o povo angolano possa continuar a orgulhar-se da sua juventude e desportistas”, exprimiu.

O acto, além dos integrantes da selecção nacional e do titular da Juventude e Desportos e o seu elenco, contou ainda com a presença do presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Paulo Madeira.

A selecção de Basquetebol com o ministro e Secretário de Estado dos Desportos em foto de família. (Foto: Portal de Angola)
A selecção de Basquetebol com o ministro e Secretário de Estado dos Desportos em foto de família.
(Foto: Portal de Angola)

Quanto a preparação, dos 15 atletas convocados trabalham apenas 13. Sílvio de Sousa e Yanick Moreira, que actuam nos Estados Unidos, devem juntar-se aos companheiros em Espanha.

Yanick Moreira, de 2,11 m, faz parte do processo de escolha de novos jogadores para liga norte-americana (NBA), conhecido por “draft”.

O antigo jogador do 1º de Agosto, que foi titular no fim-de-semana nas duas partidas pela formação do Los Angeles Clippers, tem esperança de ser o primeiro angolano a jogar na liga norte-americana de basquetebol.

Em Espanha, os campeões africanos têm agendado dez jogos de controlo, o primeiro dos quais com a Venezuela.

A seguir defronta duas vezes a selecção espanhola de Sub-18. Em 25 e 8 de Agosto, Angola volta a jogar com a Venezuela.

A Selecção Nacional tem agendado mais dois encontros, um com uma equipa de jogadores do All Star e outro com uma formação norte-americana da Florida.

Os hendecacampeões (11 títulos) jogam também no Torneio Santander, no qual participam as equipas do país anfitrião, Senegal e Polónia.

Olímpio Cipriano falha Afrobasket2015

(Foto: FIBA)
Olímpio Cipriano (Foto: FIBA)

O extremo Olímpio Cipriano foi afastado da pré-selecção nacional de basquetebol sénior masculina, que prepara o Afrobasket2015, por lesão, informou hoje à Angop o técnico Moncho Lopez, que chamou Braulio Morais (Libolo) e Malick Cissé (1º de Agosto).

De acordo com o seleccionador nacional o jogador do Libolo não recuperou da lesão na mão esquerda, sente dores no joelho e não vai a tempo de se juntar ao grupo, uma vez que a selecção viaja hoje para Europa e quinta-feira começa a efectuar os jogos de controlo.

Deste modo, Moncho Lopez convocou o base Braulio Morais e o extremo Malick Cissé, para viajar com o grupo.

“Estou frustrado e muito triste, é um jogador com quem eu contava, mas tive que ser realista comigo e pensar também na carreira do jogador. Esta semana ele tinha que tirar o gesso e treinar com normalidade, mas não aconteceu e começou a sentir dores no joelho. Preferi não insistir e deixar o atleta recuperar bem”, explicou.

Quanto as chamadas de Malick e Braulio, o técnico referiu que o jogador do 1º de Agosto é o substituto natural de Cipriano, por se tratar de um extremo, ao passo que o base do Libolo vai aumentar a concorrência na posição, embora possa jogar também a base-extremo, e aumentar o número de jogadores para os amistosos, uma vez que Silvio Souza pode juntar-se tarde.

“Vamos começar a fazer jogos e pretendo trabalhar com 14 jogadores nesta fase, para não sub-carregar os outros, tendo em conta as ausências de Yanick Moreira e Sílvio Souza”, acrescentou.

Em 2011, no Madagáscar, Olímpio Cipriano também falhou por alegada lesão, quando o jogador afirmava que estava apto.

O Afrobasket2015 vai decorrer de 19 a 30 de Agosto na Tunísia.

Capitão Mingas evoca compromisso da equipa com a Nação

Eduardo Mingas (Foto: Henri Celso)
Eduardo Mingas
(Foto: Henri Celso)

O capitão da selecção nacional sénior masculina de basquetebol, Eduardo Mingas, manifestou nesta terça-feira, em Luanda, a disposição e o compromisso da equipa em lutar para conquistar o Campeonato Africano da modalidade (Afrobasket2015), a disputar-se de 19 a 30 de Agosto, na Tunísia.

Ao falar na cerimónia de despedida do ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, aos hendecacampeões (11 títulos) continentais, que viajam nesta quarta-feira a Espanha, o poste adiantou que ao grupo só resta lutar para que o país volte a ser dignificado.

“Estamos aqui para realçarmos que o compromisso com a Nação continua. Queremos mostrar que estamos prontos e determinados em trabalhar afincadamente na luta pela conquista de mais um campeonato africano”, disse, em nome dos demais seleccionados.

No acto, que decorreu na Galeria dos Desportos, no complexo da Cidadela, além dos integrantes da selecção nacional, o elenco do titular dos desportos, contou ainda com a presença do presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Paulo Madeira.

Foi antecedido de uma reunião à porta fechada.

Quanto a preparação, dos 15 atletas convocados trabalham apenas 13. Sílvio de Sousa e Yanick Moreira, que actuam nos Estados Unidos devem juntar-se aos companheiros em Espanha, onde cumprirão um micro estágio.

Yanick Moreira, de 2,11 m, faz parte do processo de escolha de novos jogadores para liga norte-americana (NBA), conhecido por “draft”.

O antigo jogador do 1º de Agosto, que foi titular no fim-de-semana nas duas partidas pela formação do Los Angeles Clippers, tem esperança de ser o primeiro angolano a jogar na liga norte-americana de basquetebol.

Em Espanha, os campeões africanos têm agendados dez jogos de controlo, o primeiro dos quais com a Venezuela.

A seguir defronta duas vezes selecção espanhola de Sub-18.

Em 25 e 8 de Agosto, Angola volta a jogar com a Venezuela.

A Selecção Nacional tem agendado mais dois encontros, um com uma equipa de jogadores do All Star e outro com uma formação norte-americana da Florida.

Joga também no Torneio Santander, no qual participam as equipas do país anfitrião, Senegal e Polónia. (portalangop.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA