Associação trabalha no diagnóstico das diabetes e hipertensão nos doentes com tuberculose

CONSULTA AOS DOENTES DE DIABETES (Foto: Angop)

Um projecto denominado “Melhorar o diagnóstico das diabetes e hipertensão nos doentes com tuberculose” está a decorrer desde Outubro do ano transato, em vários centros de saúde em Luanda, para garantir uma vida melhor aos pacientes com a patologia.

CONSULTA AOS DOENTES DE DIABETES (Foto: Angop)
CONSULTA AOS DOENTES DE DIABETES (Foto: Angop)

A pesquisa, a primeira feita no país, está a ser feita nos Centros de Saúde diagnostico e tratamento da tuberculose (DOT) do Cariango,  (Cazenga), Hospital  Divina Providência (Kilamba Kiaxi), Dispensário anti-tuberculose  (Maianga) e no Centro de saúde de Cacuaco, onde os doentes com suspeita de tuberculose são atendidos,

A Presidente da Associação dos Diabéticos de Angola (ASDA), Filomena Quiosa, em declarações à Angop adiantou que a instituição está envolvida nesta actividade com o apoio da organização não-governamental CUAMM (Médicos com África).

O projecto visa a realização de inquéritos científicos para tornar disponíveis os serviços de saúde para todos, com particular atenção aos grupos mais carenciados.

Segundo a responsável, a Fundação Mundial das Diabetes financiou a ong CUAMM para implementar o projecto em estreita colaboração com o Programa nacional da Luta contra a Tuberculose.

“ O projecto tem como objectivo geral conhecer a prevalência das diabetes e hipertensão arterial nos doentes com tuberculose e procura obter dados que possam servir de base para um estudo futuro na área de medicina em Angola”, disse.

Filomena Quiosa apontou como objectivos específicos, conhecer a prevalência da hipertensão e promover a nível nacional a medição dos dois parâmetros caso as prevalências sejam significativas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que nove milhões de novos casos de tuberculose se registem a nível mundial, dos quais três milhões ficam por diagnosticar, não recebem tratamento, e não são registados pelos programas nacionais de luta contra a tuberculose.

A prevalência em Angola é de 304 casos em cada 100.000 mil pessoas, quer dizer três em cada mil está com tuberculoses, a classe etária mais afectada é dos 15 a 49 anos de idade.

O projecto é de importância particular para a Associação que em 2010 já tinha iniciado os trabalhos que foram retomados agora.

A Associação dos Diabéticos de Angola (ASDA) tem como objecto social a assistência a pessoas portadoras das diabetes e expandir serviços que visam a melhoria a sua condição de vida.

A ASDA existe desde Março de 2001 e encontra-se representada em quase todas as províncias do país. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA