Angola: USD 670 milhões à favor da redução das importações de carne bovina

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Mais de noventa milhões de kwanzas é o montante que o Governo angolano prevê investir no sector pecuário para aumentar a produção de carne bovina no país. A iniciativa, enquadrada na diversificação da produção local, visa reduzir as importações e garantir a segurança alimentar das populações.

A revelação consta de um Decreto Presidencial de 18 de Junho.

Os investimentos no aumento da produção de carne, que prevêem a importação de 340.509 animais para reprodução e de 1.010.152 animais para recria e engorda – das raças Bonsmara, Simentaller e Brahma, arrancam já este ano e vão estender-se até 2018.

O documento refere que o programa prevê aumentar a produção nacional de carne já para o próximo ano numa cifra a rondar os 46.833 toneladas de carne e em 2018 para 79.148 toneladas.

No mesmo documento lê-se que o melhorando das condições de produção nas explorações pecuárias empresariais, pela via da sua especialização na reprodução, cria, recria e engorda animal apresenta-se como uma prioridade.

Prevê também dar um impulso a cadeia de valores, desde a mobilização de parceiros e investidores externos para a produção, conservação, distribuição e processamento de carne, bem como a selecção, entre as 142 explorações pecuárias nacionais, das que apresentem condições para concretizar os objetivos do programa.

Só para este ano está prevista a importação de 400.000 animais (reprodução e engorda) e um investimento de 29.187 milhões de kwanzas. (opais.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA