WikiLeaks: EUA espionaram três últimos presidentes da França

(AFP)
(AFP)
(AFP)

Os Estados Unidos espionaram, entre 2006 e 2012 pelo menos, os três últimos presidentes franceses – Jacques Chirac, Nicolas Sarkozy e o actual François Hollande -, de acordo com documentos da plataforma WikiLeaks, revelados nesta terça-feira pelo jornal “Libération” e pelo site Mediapart.

Classificados como “Top-Secret”, esses papéis consistem, principalmente, de cinco relatórios da Agência de Segurança Nacional (NSA, sigla em inglês) baseados em “interceptações de comunicação”.

De acordo com o “Libération”, esses documentos eram destinados à “comunidade de Inteligência” americana.

Sem grandes revelações, o material explica o funcionamento e o processo de tomada de decisões de Hollande e de seus dois antecessores.

Os documentos relatam, por exemplo, como Sarkozy se via como “o único homem capaz” de resolver a crise financeira. Já o ministro das Relações Exteriores na época de Chirac, Philippe Douste-Blazy, é descrito como alguém “propenso (…) a dar declarações inexactas e inoportunas”.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA