Três soldados da Ucrânia morrem na intensificação de confrontos no leste, dizem militares

(swissinfo.ch)

Três militares ucranianos foram mortos e 14 ficaram feridos nas últimas 24 horas em combates em territórios separatistas no leste do país, apesar de um cessar-fogo, disse o Exército ucraniano nesta quinta-feira.

(swissinfo.ch)
(swissinfo.ch)

A Ucrânia e os separatistas se acusam mutuamente de ataques crescentes nas últimas semanas, o que levou monitores internacionais a alertarem para a ameaça de uma nova escalada no conflito.

“Os confrontos não estão ficando menos frequentes, e em certas partes estão se transformando em operações militares de larga escala”, disse o porta-voz militar ucraniano, Andriy Lysenko.

Na quarta-feira, Rússia e Alemanha, que participaram da negociação do acordo de cessar-fogo em Minsk (Belarus), em fevereiro, fizeram um apelo à cessação imediata das hostilidades.

Líderes separatistas acusaram as forças ucranianas de bombardeios e disparos com tanques durante a noite no território sob ocupação dos rebeldes e expressaram desapontamento pelo ritmo do processo de paz, de acordo com o serviço de imprensa rebelde DAN.

Mais de 6.200 pessoas foram mortas desde que os combates começaram, em abril de 2014, quando rebeldes pró-Rússia, que se opõem a um novo governo pró-Ocidente, declararam independência em áreas no extremo leste da Ucrânia. (swissinfo.ch)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA