Tikrit: Autoridades iraquianas retiram centenas de corpos de valas comuns

(D.R)

As autoridades exumaram, até ao momento, 597 corpos das valas comuns de Tikrit, no norte do Iraque, onde o grupo extremista Estado Islâmico (EI) terá massacrado centenas de recrutas no último ano, revelou hoje o governo.

(D.R)
(D.R)

“Os restos mortais dos 597 mártires de Speicher foram exumados”, declarou aos jornalistas, em Bagdade, o ministro iraquiano dos direitos do Homem, Mohammed al-Bayati, citado pela agência France Press.

Em junho de 2014, homens armados ligados aos grupos extremistas sunitas levaram centenas de jovens recrutas, essencialmente xiitas, para o campo militar de Speicher, na zona norte de Tikrit. De seguida, executaram um a um, segundo imagens da propaganda difundida pelo EI que provocou a ira e a cólera no seio da comunidade xiita.

As imagens, associadas a um apelo do ayatollah Ali al-Sistani, a mais alta autoridade xiita no Iraque, contribuíram para a mobilização das milícias xiitas pelas forças governamentais no combate contra os jihadistas sunitas.

Alguns dos corpos foram lançados ao rio Tigre, que atravessa Tikrit, tendo mais tarde sido enterrados em valas comuns sitaudas nas redondezas.

Sob a pressão das famílias dos recrutas desaparecidos, as autoridades iraquianas começaram a vasculhar os locais após a recaptura, em 31 de março, de Tikrit, bastião do antigo dirigente Saddam Jussein.

Segundo as estimativas, o massacre de Speicher terá causado 1.700 mortos, sendo uma das maiores atrocidades cometidas pelo EI, um grupo acusado de crimes contra a Humanidade nas regiões que controla no Iraque e na Síria, país vizinho também em guerra. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA