Suspeito branco confessa ataque que matou 9 em igreja de negros nos EUA, diz CNN

(REUTERS)
(REUTERS)
(REUTERS)

Dylann Roff, o homem branco de 21 anos acusado de matar nove pessoas a tiros em ataque a uma histórica igreja de negros na Carolina do Sul, confessou ter realizado o ataque, relatou a rede CNN nesta sexta-feira, citando autoridades da lei não identificadas.

Roff terá uma audiência nesta segunda-feira, em que vai aparecer por vídeo-conferência do centro de detenção da área de Charleston para onde foi levado pela polícia após ser preso na Carolina do Norte, a cerca de 300 quilómetros da Igreja Metodista Episcopal Africana Emanuel, que tem quase 200 anos.

Autoridades norte-americanas estão investigando o ataque de Roof, no qual quatro pastores foram mortos, incluindo um legislador estadual democrata, como um crime de ódio. O crime aconteceu após meses de protestos nos Estados Unidos devido a mortes por policiais de diversos homens negros desarmados, que provocaram debates nacionais sobre relações raciais, policiamento e o sistema judicial.

Roof tinha a intenção de iniciar novos confrontos raciais com o ataque, relatou a CNN, citando uma fonte da lei. O relato não pôde ser imediatamente confirmado. (reuters.com)

por Edward McAllister e Harriet McLeod

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA