Super Gesso optimista com mercado, facturação sobe 100 milhões Kz

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Aumento da demanda das cimenteiras permite à gestão da empresa considerar resultados “positivos” até ao momento. Facturação em 2015 deve subir para 500 milhões Kz.

A Super Gesso estima produzir 180 mil toneladas de gipsita (pedra de gesso) até ao final do ano em curso, revelou ao Expansão o director executivo da empresa, que se dedica à exploração e transformação de gesso, Elvis Lafayette. Segundo o responsável, a empresa, que neste ano vai também produzir argamassas de gesso, estima que haja um aumento da demanda pelas cimenteiras.

Até à presente data, explicou o gestor em declarações ao Expansão, a Super Gesso já produziu mais de 75 mil toneladas de gipsita, resultado considerado “positivo”, atendendo ao valor inicialmente previsto. “Para aquilo que esperamos até ao final do ano ano, podemos considerar a quantidade produzida até agora como suficiente ou positiva”, afirmou.

Actualmente, acrescentou, “a principal dificuldade no mercado tem sido a importação do gesso”, mas acredita que, até ao final do ano, chegarão às 180 mil toneladas. Questionado sobre a falta de divisas no mercado, o gestor disse não influenciar o resultado. “A falta de divisas não altera de forma alguma as vendas da empresa”, explicou.

A empresa tem uma capacidade instalada, na componente de exploração, de cerca de 20 mil toneladas/ mês, contando ainda com uma linha de produção de britagem com capacidade de 10 mil toneladas/mês. Segundo o gestor, a Super Gesso dispõe de diversos produtos, nomeadamente gesso calcinado, com uma produção de 2.500 toneladas/ mês, para estuque, e oferece matérias-primas para aplicações como blocos, placas e tectos falsos utilizados na execução de paredes e divisórias internas de residências.

“Além dos produtos acima referidos, a Super Gesso produz ainda gesso agrícola, que serve para a melhoria do solo”, explicou Elvis Lafayette. A companhia de minerais obteve uma facturação de 600 milhões Kz no ano passado e espera, até ao final deste ano, chegar aos 700 milhões Kz. A Super Gesso tem como principais clientes empresas como a Nova Cimangola, Fábrica de Cimento do Kwanza Sul (FCKS), Cimenfort, TAangola e a Sediaque.

No mercado angolano desde 2009, a empresa localiza-se no município do Sumbe, província do Cuanza Sul, dispondo de uma área total de produção de 229 hectares. Actualmente, a Super Gesso conta com 88 trabalhadores, dos quais 81 são nacionais e sete são expatriados. (expansao.ao)

Por: Eunice Sebastião

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA