Rússia e Grécia assinarão memorando sobre gasoduto Corrente Turca

(Sputnik/ Alexander Natruskin)
(Sputnik/ Alexander Natruskin)
(Sputnik/ Alexander Natruskin)

Segundo já foi adiantado pela parte russa, o gasoduto Corrente Turca será construído no fundo do Mar Negro e seguirá pelo território da Turquia até a fronteira da Grécia, segundo afirmou o ministro da Energia da Rússia, Aleksandr Novak.

O ministro da Energia da Rússia, Aleksandr Novak, planeia assinar nesta sexta-feira com o seu colega grego, Panagiotis Lafazanis, um memorando sobre a construção da extensão do gasoduto Corrente Turca.“Estamos discutindo com nossos parceiros gregos a possibilidade de construção desta infraestrutura em território da Grécia. Amanhã, eu e meu colega Lafazanis planeamos a assinatura de um memorando e o projecto deve avançar. Passaremos a formar uma companhia conjunta para o projecto”, disse Novak nesta quinta-feira aos jornalistas.

Ele explicou que, como já foi adiantado pela parte russa anteriormente, o gasoduto Corrente Turca será construído no fundo do Mar Negro e em solo turco até a fronteira com a Grécia. “A rota depois disso ainda não foi definida, pois isso depende das propostas dos países, em cujo território passará o gasoduto e onde deverá ser montada a infraestrutura correspondente”, informou Novak.

Segundo o ministro, existem diferentes opções. “O projecto básico seria a opção de construir o gasoduto passando pela Grécia, Macedónia, Sérvia e Hungria, com ponto final na Áustria. A Comissão Europeia também avalia as opções. Podemos dizer que tudo depende deles, pois de acordo com a legislação europeia o desenvolvimento da infraestrutura do continente é da competência da Comissão”, concluiu a autoridade russa. (sputniknews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA