Rubricado protocolo entre ministérios do Planeamento e da Saúde

Ministro da Saúde, José Van-Dúnem e o Ministro do planeamento, Job Graça, efectuam trocas de pastas assinadas no âmbito do 4º Inquérito aos agregados Familiares. (Foto: Francisco Miudo)
Ministro da Saúde, José Van-Dúnem e o Ministro do planeamento, Job Graça, efectuam trocas de pastas assinadas no âmbito do 4º Inquérito aos agregados Familiares. (Foto: Francisco Miudo)
Ministro da Saúde, José Van-Dúnem e o Ministro do planeamento, Job Graça, efectuam trocas de pastas assinadas no âmbito do 4º Inquérito aos agregados Familiares. (Foto: Francisco Miudo)

Um protocolo para a realização de um programa denominado Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde 2015 (IIMS- 2015), foi rubricado hoje, quarta-feira, em Luanda, pelos Ministros do Planeamento e Desenvolvimento Territorial, Job Graça e o da Saúde, José Van-Dunem.

O programa avaliado em 9 milhões e cem mil dólares norte americanos tem como objectivos a recolha de estimativas internacionalmente comparáveis, de indicadores-chaves, que são usados para avaliar a situação das crianças e mulheres na área da saúde, educação, protecção da criança e VIH/SIDA, monitorar o progresso dos indicadores-chaves em direcção às metas nacionais e os compromissos internacionais.

O IIMS-2015 tem como propósito apoiar o país na avaliação do seu progresso em termos dos objectivos do Desenvolvimento do Milénio (ODM).

O mesmo será a combinação do Inquérito de indicadores múltiplos (MICS) com o inquérito demográfico e de saúde (IDS).

O IIMS2015 será realizado no segundo semestre do ano em curso, pelo Ministério do Planeamento e do Desenvolvimento territorial, através do Instituto Nacional de Estatistica, em colaboração com os ministérios da Saúde, Educação, Assistencia e Reinserção Social, Família e Promoção da Mulher e da Juventude e Desporto.

O IIMS2015 contará igualmente com a assistência técnica e financeira de parceiros como Agencia dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Banco Mundial, Fundo das Nações Unidas para a Infancia (Unicef), Organização Mundial da Saúde, Fundo das Nações Unidas para a População (Fnuap) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA