Responsável considera família como melhor lugar para o idoso

VICE-GOVERNADORA PROVINCIAL DE LUANDA PARA O SECTOR POLÍTICO E SOCIAL, JUVELINA IMPERIAL (FOTO: ARQUIVO)

A vice-governadora de Luanda para o Sector Político e Social, Juvelina Imperial, considerou hoje, quinta-feira, nesta cidade, que o melhor lugar para o idoso é na família, pois ele não pode se constituir num obstáculo ou barreira.

VICE-GOVERNADORA PROVINCIAL DE LUANDA PARA O SECTOR POLÍTICO E SOCIAL, JUVELINA IMPERIAL (FOTO: ARQUIVO)
VICE-GOVERNADORA PROVINCIAL DE LUANDA PARA O SECTOR POLÍTICO E SOCIAL, JUVELINA IMPERIAL (FOTO: ARQUIVO)

Juvelina Imperial teceu esta consideração ao dissertar a palestra sobre “O papel do idoso na família”, promovida pela Associação de Amizade e Solidariedade para com a Terceira Idade (AASTI) em parceria com o Conselho Nacional de Defesa e Protecção ao Idoso (CNDI).

Segundo a vice-governadora, o idoso deve ser integrado nas questões familiares, tornando-o activo com tarefas adequadas as suas condições físicas e mentais.

“Temos que ocupar o idoso com tarefas que pode executar de forma a torná-lo activo e garantindo que viva mais anos “, ressaltou.

Acrescentou ser impotante que o idoso se sinta cada vez mais absorvido e que as pessoas valorizem o que ele sabe fazer, salientando que muitas famílias maltratam os mais velhos, pelo que apelou ser necessário trabalhar-se em conjunto (governo e sociedade civil), para se banir este mal.

“É bom que o idoso se sinta em casa e fique entre os seus familiares para receber afecto e carinho por tudo que fez pela famíla”, frisou.

A palestra enquadrou-se nas comemorações do Dia Mundial contra a Violência à Pessoa Idosa, a assinalar-se a 15 de Junho, instituido em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Ainda em alusão a data, a AASTI realiza no dia 13 uma marcha de solidariedade com idosos de diversos municípios e distritos de Luanda  no troço entre a Frescangol e o Marco Histórico 4 de Fevereiro, no Cazenga.

A passeata visa chamar a atenção da sociedade e das famílias sobre as diversas formas de violência que as pessoas desta franja sofrem em seus lares, instituições e nos espaços públicos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define o idoso como sendo uma pessoa com mais de 65 anos de idade, independentemente do sexo ou estado de saúde aplicável.

Em Angola, o Ministério da Assistência e Reinserção Social é o órgão do executivo reitor das políticas para a pessoa idosa.

Estiveram presentes o administrador adjunto do Cazenga, José Bastos, o responsável do Ministério da Assistência e Reinserção Social, Eliseu Isabel, e sociedade civil. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA