Responsáveis do MPLA abordam planeamento estratégico eleitoral

(Foto: Rosario dos Santos)
Governadora provincial de Cabinda, Aldina da Lomba  (Foto: Rosario dos Santos)
Governadora provincial de Cabinda, Aldina da Lomba (Foto: Rosario dos Santos)
(Foto: Rosario dos Santos)
(Foto: Rosario dos Santos)

O Seminário Nacional sobre Marketing Político, que decorre em Luanda, visando a capacitação de dirigentes do MPLA, entrou hoje no segundo dia de trabalhos, com a abordagem de temas relacionados ao planeamento estratégico de uma campanha eleitoral e pesquisa político-eleitoral.

O professor Carlos Manhaneli, um dos oradores do evento, disse à Angop que o planeamento de uma campanha eleitoral tem a ver com a colocação de departamentos necessários para uma campanha eleitoral e treinar as pessoas dentro desses departamentos.

“Hoje, uma campanha eleitoral afigura-se como uma pequena empresa. Então implantar uma campanha eleitoral é implantar uma pequena empresa”, declarou o especialista brasileiro, em comunicação.

Carlos Manhaneli, que disse trazer para Angola a sua experiência acumulada ao longo de 41 anos trabalhando na área de comunicação e marketing político, considerou positivo o nível de conhecimento dos participantes sobre o tema.

“É muito bom. Eles têm conhecimento sobre marketing político e as perguntas colocadas são de alto nível”, expressou.

Entretanto, a primeira secretária do comité provincial do MPLA em Cabinda, Aldina Dalomba, considerou frutífera a formação, porque conseguiu despertar para problemas que às vezes passam despercebidos no trabalho do dia-a-dia.

“É preciso sobretudo nos organizarmos e, para tudo na vida, temos que estar preparados, ou seja precisamos ter um suporte específico e orientação de como agir, falar e pensar. Portanto, é muito importante a comunicação na vida política”, expressou.

De acordo com a responsável do MPLA em Cabinda, tal exercício vai corresponder com as expectativas do partido para os próximos desafios.

“O partido tem que fazer política e isto implica comunicar, estar em contacto com os militantes e não militantes e ter uma linguagem adequada para o efeito”, vincou.

Segundo a fonte, através do trabalho de revitalização feito na província que dirige, confirmaram quantos são, onde estão e o que estão a fazer”.

Com efeito, disse ser através do marketing político que se passa a mensagem do partido e do seu programa de governação.

“É preciso que os nossos militantes e população em geral saibam o que estamos a fazer e com isso vamos concretizando aquilo que foram as nossas promessas eleitorais”, concluiu.

O evento, que decorre até quinta-feira, no Complexo Turístico do Futungo II, reúne altos dirigentes do partido no poder em Angola.

O mesmo aborda temas como “a importância do marketing político na gestão integrada da política”, “imersão total em marketing político eleitoral”, “gestão de campanhas eleitorais”, “organograma eleitoral”, “planeamento estratégico em marketing político”, “comunicação política nas redes sociais” e “propaganda e contra propaganda”, entre outros. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA