Programa PS quer cortes na TSU já para 2016 e responde a “erros”

(D.R)

Um possível corte na Taxa Social Única (TSU) volta a ser colocado em cima da mesa.

(D.R)
(D.R)

O PS quer que o próximo ano seja já de cortes na TSU suportada por empresas e trabalhadores. Com a convenção onde se vai votar o programa à porta, o Jornal de Negócios adianta que os socialistas preparam novo documento, para responder ao que chama de “erros” na análise feita a um possível corte na TSU.

Recorde-se que a sustentabilidade na Segurança Social serviu de argumento contra o PS. Maria Luís Albuquerque, ministra das Finanças, esteve entre os que alertaram para possível ‘buraco’ nas contas. O grupo que elaborou o cenário macroeconómico para o PS assume uma perda de receita na ordem dos 5.221 milhões de euros, ainda assim, um valor que é cerca de metade do ‘buraco’ – de 11 a 12 mil milhões – referido por quem criticou a medida.

Para o PS, as contas feitas por críticos estão erradas e partem de “erros básicos”, devido ao facto de a proposta só se referir a quem está a tempo inteiro, paga taxa máxima de TSU e apenas ao salário base, realça o mesmo jornal.

Além do mais, os valores de perda de receita contam com medidas compensatórias que devem ser tidas em conta, defendem, daí que não qualifiquem como “análises económicas” as opiniões que refiram apenas a perda de receita de um eventual corte na TSU.

Recorde-se que o PS dá hoje à noite início à convenção nacional do partido onde o programa que irá a votos às legislativas será tema central. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA