Presidente do Parlamento da Guiné-Bissau terminou visita a Angola

Cipriano Cassamá (Foto: gebapress)

Os laços de amizade e cooperação interparlamentares, entre Angola e a República da Guiné Bissau, foram reforçados, nos últimos dias, em Luanda, durante a missão de quatro dias, efectuada ao país, pelo Presidente da Assembleia Nacional (Parlamento) daquele Estado lusófono, Cipriano Cassamá, que terminou hoje a sua visita oficial.

Cipriano Cassamá (Foto: gebapress)
Cipriano Cassamá (Foto: gebapress)

Antes de deixar a cidade de Luanda, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, o visitante e sua comitiva, integrada por membros de vários partidos, recebeu cumprimentos de despedida da primeira vice-presidente da Assembleia Nacional de Angola (NA), deputada Joana Lina, acompanha de parlamentares, diplomatas e altos funcionários daquele órgão legislativo.

Durante a visita, o líder parlamentar bissau-guineense reuniu-se, na terça-feira, com o seu homólogo, Fernando da Piedade Dias dos Santos, com que tratou de aspectos ligados ao reforço da amizade e cooperação interparlamentares existentes entre os dois países.

O Presidente do Parlamento angolano foi convidado, por Cipriano Cassamá, a visitar a Guiné Bissau, deslocação que deverá acontecer no mês de Outubro do ano em curso.

O convite foi feito durante as conversações entre as duas delegações parlamentares, realizadas para a troca de experiências e relançamento da cooperação bilateral, assim como abordaram, na ocasião, assuntos de interesse comum, à reforma parlamentar, promulgação da Constituição, trabalhos das Comissões de Especialidade e outros aspectos.

Cipriano Cassamá, pretende, com o convite, que o seu homólogo, Fernando da Piedade Dias dos Santos, conheça a realidade do seu país nos vários domínios, assim como retribuir a “maravilhosa recepção” efectuada pelos angolanos.

Quanto a referida realidade, o parlamentar realçou que a Guiné-Bissau está a sair de uma crise que criou graves dificuldades, tendo afectado o funcionamento normal das instituições e infringido um rude golpe no processo da construção democrático.

Entretanto, as causas estruturais das debilidades do seu país são múltiplas e só poderão ser ultrapassadas “se a relação com os parceiros de cooperação assentar em processos de transformação estrutural, que possam assegurar o funcionamento das instituições”, tal como Cipriano Cassamá deseja com Angola a nível parlamentar e governamental.

Durante a visita, o Presidente do Parlamento da Guiné Bissau reuniu-se ainda com os ministros das Relações Exteriores, Georges Chicoti, e do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, com que tratou de aspectos ligados ao reforço das relações de cooperação. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA