Presidente de Cabo Verde efectua escala técnica em Luanda

PRESIDENTE DE CABO VERDE, JORGE CARLOS FONSECA, ESCALA, LUANDA, A CAMINHO DA ÁFRICA DO SUL (Foto

O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, chegou na manhã desta sexta-feira, a Luanda, em trânsito para a África do Sul, onde deverá participar na 25ª Cimeira da União Africana (UA), que acontece a 15 do corrente naquele país.

PRESIDENTE DE CABO VERDE, JORGE CARLOS FONSECA, ESCALA, LUANDA, A CAMINHO DA ÁFRICA DO SUL  (Foto: António Escrivão)
PRESIDENTE DE CABO VERDE, JORGE CARLOS FONSECA, ESCALA, LUANDA, A CAMINHO DA ÁFRICA DO SUL (Foto: António Escrivão)

No aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, o presidente Jorge Carlos Fonseca, que recebeu cumprimentos de boas-vindas do ministro angolano da Construção, Valdemar Pires, disse esperar que esta cimeira de chefes de Estado e de governo possa dar continuidade às recomendações do encontro anterior.

“Espero, sobretudo, que se dê concretização, o máximo possível, às recomendações e resoluções da cimeira anterior e que se possa estabelecer um programa de acção do primeiro decénio da Agenda 2063 e que se encontrem soluções que sejam satisfatórias para todos os países do continente, incluindo os países como Cabo Verde, que são pequenos estados insulados em desenvolvimento ” afirmou.

Jorge Fonseca espera que o encontro de Joanesburgo possa estabelecer soluções e mecanismos para amainar os conflitos que ainda permanecem no continente, “porque sem estabilidade, sem segurança e sem paz dificilmente nós podemos encontrar os caminhos da prosperidade e do bem-estar para todos os africanos”.

Considerou o tema do encontro bastante importante e actual, já que o desenvolvimento africano exige progresso em relação à autonomia da mulher, a sua capacitação e ao aproveitamento das suas capacidades específicas ao serviço do progresso de todos os africanos.

Sob o lema “Ano do Empoderamento da Mulher e do Desenvolvimento da África: Rumo à Concretização da Agenda 2063”, a reunião vai debruçar-se também sobre um relatório do retiro ministerial sobre o primeiro plano de aplicação decenal da Agenda 2063 da organização e os respectivos mecanismos de financiamento.

A análise dos relatórios da organização sobre a crise humanitária causada pela epidemia do Ébola em vários países da África Ocidental, estarão ainda em agenda, assim como os dos diferentes comités constituídos com mandatos precisos sobre a Agenda de Desenvolvimento pós-2015.

A 24ª Cimeira da União Africana teve lugar em Janeiro último em Addis Abeba, na Etiópia. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA