Presidente da República prestigia gala da Fundação Lwini

Presidente da República, José Eduardo dos Santos e sua família (Foto: Henri Celso)
 Presidente da República, José Eduardo dos Santos e sua família (Foto: Henri Celso)

Presidente da República, José Eduardo dos Santos e sua família (Foto: Henri Celso)

O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, acompanhado da sua esposa, Ana Paula dos Santos, assistiu na noite de sexta-feira, em Luanda, a 6ª Gala Internacional de Beneficência da Fundação Lwini.

O evento, decorrido no Parque das Palmeiras (ex-Heróis de Chaves), enquadra-se no âmbito do 17º aniversário daquela instituição, a assinalar-se no dia 30 do corrente mês.

Durante o acto, os presentes puderam ouvir músicas da orquestra sinfónica Kapossoka, dos cantores Kweno Aiyonda e Pérola, bem como assistiram performances da companhia de dança Nawal Benabdallah.

Na sua intervenção de boas vindas, a primeira-dama de Angola e presidente da Fundação Lwini, Ana Paula dos Santos, notou que ao pretender manter a periodicidade de dois anos, o evento é ainda uma das formas de angariar fundos necessários para os projectos que pretendem dinamizar.

Lembrou que há cerca de 17 anos continuam fiéis aos seus objectivos com a divisa da solidariedade, do amor ao próximo, da entre ajuda e do respeito pela liderança.

“Tal como ontem todos são chamados a responder aos desafios da solidariedade num mundo onde a miséria humana e outros males sociais pretendem instalar-se com uma velocidade surpreendente”, expressou.

Com efeito, apelou à solidariedade dos presentes, referindo que a ajuda por mais pequena que seja é e será sempre bem-vinda, pedindo-lhes que não hesitem e não adiem o seu compromisso para com as pessoas com deficiência e as mulheres rurais, esperando um envolvimento pessoal de todos.

Manifestou a sua satisfação não só pela presença dos convidados, em particular do Presidente da República e seu esposo, José Eduardo dos Santos, mas porque os resultados estão sempre a vista.

Acrescentou que a força e impacto das acções realizadas, a vontade de vencer os obstáculos e as atitudes de gratidão do grupo alvo, a reconforta e faz com que o desafio da Fundação se renove a cada dia, referindo que acredita que actualmente pelo país inteiro ninguém duvida da sua capacidade de realização.

Ressaltou que a Fundação Lwini funciona como um íman que sem querer vai atraindo cada vez mais pessoas, justificado pela presença dos convidados, alguns pela primeira vez.

“Aceitem os meus sentimentos de gratidão por poder partilhar com cada um de vós o que conseguimos realizar, mais do que palavras a obra feita está aí. Continuem a confiar e acreditar em nós. Com o vosso apoio, iremos longe pelo que: seja solidário e sinta-se Lwini”, finalizou.

Ainda no decorrer da noite, foram atribuídos certificados a quatro instituições que têm dado o seu contributo para o engrandecimento daquele que é o objecto social da Fundação, nomeadamente ministérios da Comunicação e da Administração do Território e as empresas petrolíferas Chevron e BP.

O evento contou com a presença de membros da Departamentos ministeriais, do corpo diplomático acreditado em Angola, empresários, entre outras individualidades.

A Fundação Lwini completa no dia 30 deste mês quinze anos de existência, dedicando-se à causa dos mais necessitados, dentre os quais portadores de deficiência, crianças e mulheres. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA