Paulo Rangel: Ao Governo não chega “fazer o pino” ou “dar um mortal”

(Foto: Lusa)

Recuperar a confiança foi sempre o objetivo do Governo.

(Foto: Lusa)
(Foto: Lusa)

Confiança. Esta é, para Paulo Rangel, a palavra-chave que pode levar Portugal – e também a Europa – ao crescimento.

No artigo de opinião que assina no Público, o eurodeputado lamenta que poucos tenham percebido qual o fio condutor da estratégia do Executivo, numa altura em que “a crise financeira trouxe à Europa uma enorme crise de confiança recíproca entre os Estados e os respetivos governos”.

“O objetivo autenticamente essencial era reganhar a confiança dos nossos parceiros europeus, dos nossos credores e dos mercados em geral. Portugal e o Governo português poderiam fazer o pino, dar o salto mortal, amestrar feras indomáveis e ensaiar todo o vezo de acrobacias. Isso de nada valeria se não fossemos capazes de suscitar e criar confiança”, explicou.

Foi isso que fez, no entender do social-democrata, com que o Executivo conseguisse “ganhar a dianteira, sem que a maioria dos observadores e comentadores tenha verdadeiramente percebido”. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA