Obama defende acordo nuclear com Irão na TV israelita

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, en Washington, DC, no dia 1º de junho de 2015 (Foto de SAUL LOEB/AFP)
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, en Washington, DC, no dia 1º de junho de 2015 (Foto de SAUL LOEB/AFP)
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, en Washington, DC, no dia 1º de junho de 2015 (Foto de SAUL LOEB/AFP)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse a um canal de televisão israelita que só um acordo e não um ataque militar poderia impedir o Irão de adquirir armas nucleares.

“Eu acho que posso demonstrar, não na base de uma esperança, mas a partir de fatos, de provas, de análises, que o melhor meio de impedir o Irão de desenvolver uma arma nuclear passa por um acordo sólido e verificável”, disse ele numa entrevista, cujos trechos foram divulgados na noite desta segunda-feira por uma rede de televisão israelita.

“Uma solução militar não irá solucionar o problema, mesmo que os Estados Unidos participem, isso não permitiria frear temporariamente o programa nuclear iraniano, isso não o eliminaria”, acrescentou Obama.

Questionado pela jornalista sobre a possibilidade de Israel optar – após um acordo entre Irão e as grandes potências – por atacar as instalações nucleares iranianas sem avisar previamente os Estados Unidos, Obama recusou-se a “especular”.

“O que eu posso dizer ao povo israelita é: entendo suas inquietações e compreendo seus medos”, acrescentou o presidente norte-americano.

Israel é o crítico mais feroz do acordo-quadro concluído em Abril na Suíça entre o Irão e grandes potências, incluindo os Estados Unidos.

Após este acordo, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, prosseguiu uma ofensiva diplomática e mediática contra um acordo final, cujo prazo é 30 de Junho, enquanto advertia que a opção de uma acção militar israelita contra as instalações iranianas permanece “na mesa”. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA