Nestlé ‘criou’ 400 micronegócios

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Iniciativa Doce Negócio já formou cerca de 5.000 pessoas desde Junho do ano passado, das quais 400 criaram negócios próprios. Formação de empreendedores chega a Benguela e Huambo.

A Nestlé formou em Luanda cerca de cinco mil pessoas desde Junho de 2014, das quais cerca de 400 já conseguiram construir um negócio, no âmbito da iniciativa Doce Negócio, revelou o director- -geral da multinacional suíça em Angola.

Segundo Wilbart de Wit, que na passada sexta-feira entregou diplomas aos formandos de mais um curso, o principal objectivo deste programa é a “formação na área da pastelaria para ajudar a comunidade a desenvolver capacidades técnicas”.

No final, explicou, “pretende-se que os formandos estejam aptos a promoverem mais facilmente a sua inserção no mercado de trabalho e mesmo a construírem o seu próprio negócio, proporcionando, assim, uma melhoria das suas condições de vida”.

O projecto Doce Negócio consiste na realização de cursos profissionais de pastelaria, com a duração de duas semanas, em vários bairros na cidade de Luanda e destinados sobretudo a pessoas de baixa renda. Os cursos, totalmente gratuitos, são compostos por vários módulos de aprendizagem, nomeadamente pastelaria, higiene e segurança alimentar, nutrição e empreendedorismo.

“A Nestlé preocupa-se com a melhoria das condições de vida dos angolanos, sobretudo das comunidades mais carenciadas”, garantiu o gestor, reforçando que “este projecto tem beneficiado as pessoas de baixa renda, conferindo-lhes ferramentas para que possam melhorar um pouco a sua qualidade de vida”.

“É muito gratificante e compensador para nós vermos a alegria e o empenho destas pessoas em quererem aprender e, mais tarde, utilizarem essa aprendizagem em benefício das suas vidas”, afirmou.

Wilbart de Wit anunciou a realização de mais cursos, não só na província de Luanda, mas também em Benguela, em Setembro, e no Huambo, em Novembro Entretanto, anunciou o fabrico de novos produtos da marca – leite Cada Dia e papas Nestum 2 -, no âmbito da fábrica que labora em Angola, num futuro próximo.

Em Junho do ano passado, a empresa criou o programa Doce Negócio, no âmbito da sua política de Criação de Valor Partilhado, onde defende que, para o desenvolvimento a longo prazo, as comunidades devem continuar a desenvolver-se. (expansao.ao)

Por: André Samuel

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA