Nelo de Carvalho lança Reencontros e quer todos os fãs amanhã na Praça da Independência

(Foto: D.R.)


Video – À Cidade com Amor – Álbum: Reencontros)
É ponto assente que o álbum “Reencontros”, de Nelo de Carvalho, vá encontrar, amanhã, na Praça da Independência, a melhor receptividade, a julgar por aquilo que ontem ouvimos, no Restaurante Moments, durante a apresentação do mesmo. Por isso convidamos os nossos seguidores a dirigirem-se o mais cedo possível ao local de vendas, para não perderem a oportunidade de o adquirirem pela módica quantia de mil kwanzas.

O álbum Reencontros é bom, é angolano e eu gosto. Por isso sugiro que acordem cedo e se juntem a Nelo de Carvalho neste absorvente passeio pelo mundo da Lusofonia, onde mora o semba, a coladera, o “lamento”, o kilapanga, a morna e o fado. Nomes sonantes do universo lusófono e latino americano como Bonga, Mindo Monteiro, Rui Veloso, Jorge Fernando, Tó Alves, Tanya St. Vaal e os Kassav, Luanda Cozeti compõem o naipe de músicos e artistas criteriosamente seleccionados e com credenciais na matéria.

Esmiuçando o álbum no seu todo, como foi feito no Restaurante Moments diremos que qualquer uma das faixas satisfaz preferências, suscita agradáveis leituras e desperta paixões. De vária índole. “Reencontros” é um álbum que surge em boa altura e vai disputar todas as paradas musicais, pois é prenhe de substância, ritmo e mais do que tudo, qualidade sonora.

Nas linhas a seguir poderá o leitor poderá tomar conhecimento da essência deste CD que já tem lugar cativo no mundo da melomania. Valemo-nos pois, das considerações proferidas pela equipa de produção do álbum para que interiorize a grandiosidade da obra. (Dias dos Santos)

REENCONTROS: UM ÁLBUM DE DIMENSÃO UNIVERSAL      

O artista do momento, no Restaurante Moments. (Foto: Portal de Angola)
O artista do momento, no Restaurante Moments.
(Foto: Portal de Angola)

Após o CD Encontros, Nelo Carvalho, oferece-nos com o novo trabalho discográfico, momentos únicos de continuidade e bom gostoContinuidade porque oferece-nos a semelhança do disco anterior, Qualidade eRigor. Bom Gosto porque as escolhas são versáteis, boas de ouvir, num conjunto de universos sonoros que viajam entre continentes, criando pontes a quem ouve, numa multiplicidade de géneros que nos conquistam e com os quais nos identificamos: certo, certo é que há música para todos os gostos! Desta vez, Nelo Carvalho, “reencontra-se” com vozes díspares e maravilhosas, como as do Rui Veloso, Eunice Vieira, Tanya Saint Val, Bonga, Mindo Monteiro, Luanda Cozetti, Tó Alves e de Jorge Fernando, convidando-nos a escutar e a dançar.

“Reencontros”, faz parte da trilogia iniciada pelo artista, há 2 anos. É um álbum de continuidade, mas assume um caminho próprio, onde o repertório escolhido e o talento do cantor e autor, se sobrepõem às nossas expectativas, deixando-nos a vontade de ouvir repetidamente suas músicas, pela interpretação, pelos arranjos arrojados, pelo ritmo e belas melodias.

Nelo Carvalho é um artista maduro, com muitos anos de estrada, cuja qualidade nunca foi posta em causa, mas, com este trabalho, ele cresce ainda mais, e cresce a um nível tal que nos obriga a exigir mais de outros artistas. É de facto a prova provada que o trabalho anterior não foi obra do acaso.

Viagens, sonoridades, mesclas criativas de Angola para Cabo VerdeBrasilPortugalCuba e Guadalupe, num zig-zag de géneros, com os quais se identifica, exigindo e criando temas de qualidade indiscutível, elevando a música feita por angolanos, ao patamar da música universal, satisfazendo até os gostos mais requintados, oferecendo a dolência do Bolero, do Fado e da Morna, ao ritmo do Semba, do Zouk, da Kilapanga, da Bossa Nova e da Coladera, a ousadia da fusão ao Jazz, entre sons de África, das Américas e Europa, numa viagem, onde belas melodias contam 15 “estórias” de amor e de vida. Sente-se neste trabalho, que Nelo Carvalho é sinónimo de qualidade naquilo que nos oferece… deveras!

Nelo de Carvalho e Beto Monteiro, uma cumplicidade feita em nome da arte. (Foto: Portal de Angola)
Nelo de Carvalho e Beto Monteiro, uma cumplicidade feita em nome da arte.
(Foto: Portal de Angola)

 

Ao escutarmos Nelo Carvalho neste CD, ficamos logo com a certeza que estamos perante um trabalho muito bem, cuidado e elaborado. Na abertura de Reencontros “A Carta”, música de Armindo Monteiro e letra deAlberto Monteiro, (ex componentes do Grupo Raízes), em dueto com o consagrado, Rui Veloso, arranjos do Maestro Luiz Avellar e um conjunto de músicos de elevado potencial tais como: Alexandre Frazão, Bernardo Moreira, Rui Bento Cesar e António Mão de Ferro; Nelo Carvalho canta a resignação de um amor não correspondido que deixa marcas, mas traz o respeito pela escolha dos silêncios, “já sem mágoas”…

“À Cidade Com Amor”, música de Nelo Carvalho, letra de Alberto Monteiro; com arranjos do “ músico”Nelo Carvalho, canta o amor do homem pela cidadeexaltando Benguela e a sua beleza (com Vídeo Clip) participaram nesta faixa os seguintes músicos: na bateria: Ivo Costa, congas e dikanza: Xico Santos, baixo eléctrico e guitarras eléctricas: Manecas Costa, violão acústico e cowbell: Nelo Carvalho, piano eléctrico, syntetiser, claviers: Toy Vieira, saxofone soprano: Elmano Coelho,  coros: Carla MoreiraVânia OliveiraGaliano Neto e Vitor Carvalho.

Ao som duma bela melodia… Ombaka renasce orgulho do povo… Ocisola!

“Beléza Crióla”, música e letra de Tito Paris, canta a Beleza das Ilhas, num regresso aos arranjos de Kim Alves e a sua participação enquanto músico, liderando profissionais de fino recorte. Nesta faixa, Nelo Carvalho, canta em pareceria com uma das revelações de Cabo Verde a cantora da voz doce, Eunice Vieira e leva-nos a Morna que nos traz saudades… acalmia num voo dolente pela morabeza que a Verdiana espalha no meio do mar…
(Video “Minha Linda”, feat Tanya St Vaal)

Assistência curiosa. (Foto: Portal de Angola)
Assistência curiosa.
(Foto: Portal de Angola)

De regresso a Guadalupe, “Minha Linda”, música de Armindo Monteiro e letra de Armindo e Alberto Monteiro, arranjos de Jacob Desvarieux, com a participação de Betinho Feijó, Guy SangueJean Claude NaimroJean Philippe Fanfant, Adriano Jhere, e outros colaboradores dos Kassav’Nelo Carvalho canta o amor com a fabulosa intérprete do Zouk, a bela Tanya Saint Val que empresta a sua voz sensual, (já em Video), num ritmo que convida à dança, … que o encanto não pode acabar… tanto frenesim

“Nvula”, música e letra de Filipe Mukenga, é um reencontro com o passado, parece ser uma homenagem ao Grupo Raízes, com arranjos de Mário Garnacho; um elenco de músicos excelentes que fizeram arteem simbiose perfeita entre a voz e instrumentos, com toques requintados do jazz, como se estivessem a mandar recados: as chuvas trazem lembranças e recuperam a esperança…

Continuamos a nossa “viagem”, completamente maravilhados com forma cuidada com que Nelo Carvalho nos brinda a cada tema, e eis que nos deparamos com a sátira do “Kota Kilape” música e letra de Matias Damásio, arranjos de DJ Mania e Nelo Carvalho, com a participação de Nanutu no Saxofone; Jota Carlos, Xico Santos, Tino MC, Gogui Embaló, Manecas Costa, Miqueias Ramiro, … tema para o qual, alguns músicos participantes neste trabalho prognosticam êxito absoluto. … maka aqui, maka ali…

Na 7ª faixa, mais um dueto, desta vez o reencontro com um dos maiores nomes da música Africana, Bonga, emprestando seu enorme desempenho, ao tema “Tu Banga Kyebi” música e letra do António Neves, arranjos, direcção e participação de Jorge Cervantes, num estilo que nos lembra os anos 70, embalando aos sons do passado… nós, neste “futuro”, agradecemos a ideia… o ngila ki twa soto ngila ya kidi, ya anangola…

Fazer o Quê” um “cover” das Antilhas, adaptado a nossa realidade. Música de Jean Philippe Marthely, letra de Alberto Monteiro, um dueto com o “nosso” saudoso Mindo Monteiro, parceiro do Grupo Raízes na sua última participação musical, a homenagem a uma voz maravilhosa, que ofereceu também à trilogia, composições, letras, produção e edição, enriquecendo ainda mais, esta demonstração de rigor e bom gosto… dois amigos amam a mesma mulher … mas ela não quer!…Fazer o quê?

Nelo de Carvalho com o cubano Alain. (Foto: Portal de Angola)
Nelo de Carvalho com o cubano Alain.
(Foto: Portal de Angola)

Eu vivo na “Menina dos Teus Olhos”, música e letra de António Monteiro Jr, a paixão e a emoção numa incursão à Bossa Nova, com participação da cantora brasileira, Luanda Cozetti e a participação de Airto Moreira, monstro sagrado da percussão, Alexandre Frazão, Bernardo Moreira, Tuniko Goulart, João Moreira, num arranjo mais, de Luís Avellar. “que vivam com esta ternura de quem faz uma canção…” De quem canta… a emoção!

Luanda Anda”, a homenagem à cidade, aos mestres do passado, Geraldo e Sofia, música de Armindo Monteiro e letra de Armindo e Alberto Monteiro, arranjos de Ivan Souza e a colaboração de: Ivo CostaGogui Embaló, Joãozinho MorgadoJorge CervantesXico Santos, Osvaldo Pegudo, Botto Trindade, Toy Vieira, Fernando Muñoz, Julien Ferrer, Segundo MijaresTó BarbosaTiago RibeiroCarla Moreno e Vânia Oliveira. Um semba diferente, com uma sonoridade agradável, lançando novos caminhos, novas leituras… 

Público Montes (Foto: Portal de Angola)
Público Moments
(Foto: Portal de Angola)

António Neves é o autor de “Wamesena”, 11º tema, com piano acústico, Sinthetizer e arranjos de Miguel Nuñez, o baixo de Sérgio Raveiro, as congas de Edgar Martinez, bateria e udu de Ruy Adrian e o Trompete e flugel de Reynaldo Melian, explorando a acústica de um dos mais badalados estúdios de Cuba (Abdala Estudios – Havana), num interpretação magistral de Nelo Carvalho, mostrando-nos com relevância, a versatilidade de quem vive para cantar, desta vez, aos sons do jazz, cantado na nossa língua nacional, Kimbundu.

Oh Pamode”, Pedro Rodrigues e Pedro Cardoso assinam a música e letra, neste reencontro com arquipélago de Cabo Verde, desta vez uma coladera, com um dueto com Tó Alves, piano eléctrico, violão, guitarras e arranjos de Kim Alves; bateria, Cao Paris; percussão, Osvaldo Pegudo; baixo Gogui Embaló; trompete, Fernando Muñoz; trombone, Julien Ferrer; saxofone, Segundo Mijares; clarinete, Paulo Gaspar; coros, Eunice Vieira e Samira Moreira.

Imigração é o tema desta “viagem” fala-nos daqueles que deixam a sua terra.. sen deixá nel sé coraçon… pá punde el bai el deixá sódade… sódade!

Dois jornalistas da Rádio Antena Comercial, LAC (Foto: Portal de Angola)
Dois jornalistas da Rádio Antena Comercial, LAC
(Foto: Portal de Angola)

A estória do abandono… e do reencontro com o antigo amor é o tema de “Renascido das Cinzas” música de Luís Almada e letra de José Boyol e Alberto Monteiro, uma viagem por terras Lusitanas, com “cheiros” tropicais, mais um arranjo e piano de Luiz Avellar, com a

Nelo de Carvalho (Foto: Portal de Angola)
Nelo de Carvalho
(Foto: Portal de Angola)

participação Alexandre Frazão, Osvaldo Pegudo, Airto Moreira, Bernardo Moreira e Luís Guerreiro, … quando tu partiste, deixaste-me vazio tal com uma tela à espera de um pincel.. hoje renascido, encontrei um amor antigo, amor amigo… trouxe-me sorrisos, abraços, a minha alma, o meu “eu”… e assim sou mais feliz…

Nga Mbaxi” é a kilapanga que Reencontros nos oferece, mais uma vez da autoria de Armindo Monteiro, música e Alberto Monteiro, letra, uma fusão com o norte de Àfrica, com violão e arranjos de Pedro JoiaQuarteto ArabescoIvo Costa, bateria; Yuri Daniel, baixo; Sebastian Scheriff, bata, quinto, cowbell, cabasa e percussões ligeiras; Beto Monteiro, conga; Nelo Carvalho, tumbadora e os coros de Carla Moreno, Vânia e Paulo Ramos,

Por fim, chegamos ao último tema do álbum. “Se Por Vontade de Deus”, música de Nelo Carvalho, letra de Paulo Abreu de Lima, em homenagem à Diva portuguesa, Amália Rodrigues, em dueto com um dos maiores autores e cantores de Portugal, Jorge Fernando, que assina também os arranjos e viola com a participação ainda de Gustavo Roriz, contrabaixo e Ângelo Freire na guitarra portuguesa; … o fado como porta-voz da saudade, cantado por duas vozes que se complementam, apesar das diferenças, falando de Amália e do fado, e elevam sem receios de ofender os “puristas”, este canto que também é património universal.

As “viagens” do Reencontros, tiveram a edição de Nelo CarvalhoArmindo Monteiro, Alberto Monteiro Rui Guerreiro, as misturas de Carlos Juvandes e Jorge Cervantes foram masterizados em Londres porRay Staff no Air Studios e gravado entre Luanda, Praia, Paris, Lisboa e Havana.

Este CD apetece… enche-nos a alma e de tão eclético não cansa; tem vida própria, conta estórias, diverte-nos e leva-nos ao ritmo que faz dançar. Tem tudo para agradar, parabéns Nelo Carvalho, tens “Obra”!

Reencontros terá um lançamento oficial com a presença de Nelo de Carvalho, nas cidades de: Luanda (6 de Junho), Benguela, Lobito, Lubango, Malange, Cabinda, Namibe e Lisboa,

Viva a Música Angolana!! (Beto Monteiro)

 

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA