Moxico: Sociedade encorajada a denunciar casos de exploração e abusos infantil

FMOXICO: DIRECTORA DO INAC, MARIA DE FÁTIMA ZANGATA, ENCORAJA SOCIEDADE À DENÚNCIAS (Foto: David Dias)

Luena – A sociedade e as famílias foram encorajadas hoje, quinta-feira, no Luena, pela directora dos serviços local do Instituto Nacional da Criança (INAC), Maria de Fátima Zangata, a denunciarem os casos de exploração e abusos sexual ou social contra as crianças.

FMOXICO: DIRECTORA DO INAC, MARIA DE FÁTIMA ZANGATA, ENCORAJA SOCIEDADE À DENÚNCIAS (Foto: David Dias)
FMOXICO: DIRECTORA DO INAC, MARIA DE FÁTIMA ZANGATA, ENCORAJA SOCIEDADE À DENÚNCIAS (Foto: David Dias)

Falando à Angop, a propósito do encerramento da “Jornada da Criança”, a responsável defendeu maior atitude, transparência e responsabilidade na denúncia de tais casos que vão aumentando na província, para erradicação do fenómeno.

“A criança é um ser vulnerável e frágil, em função da fisionomia, daí não estar adequada a cargas esforçadas. Os adultos tem que saber protegê-las dos casos de exploração, com maior vigilância familiar e denunciar os que ainda insistem em tais práticas”, reforçou.

Aconselhou para maior reflexão, pois quando se explora uma criança tem de se ter em conta que as mesmas têm famílias e que também pode acontecer o mesmo com seus progenitores, daí que é fundamental a intervenção de todos na abolição de tais práticas.

Prometeu por isso que do lado do INAC continuará a fazer advocacia para que os direitos das crianças estejam sempre salvaguardados e envolver outros actores sociais e não.

Quanto a jornada da criança que terminou a 16 de Junho, considerou de satisfatória, pelo volume de actividades realizadas, consubstanciadas em workshops, palestras e seminários que visaram sensibilizar e despertar a sociedade para maior controlo e respeito dos direitos das crianças, além de actividades recreativas, culturais e desportivas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA