Moxico: LIMA aconselha mulheres a redobrar esforços na luta pela igualdade de oportunidades

Presidente da Liga da Mulher Angolana (LIMA) -Miraldina Olga Jamba (Foto: Laite Tito/arquivo)
Presidente da Liga da Mulher Angolana (LIMA) -Miraldina Olga Jamba (Foto: Laite Tito/arquivo)
Presidente da Liga da Mulher Angolana (LIMA) -Miraldina Olga Jamba (Foto: Laite Tito/arquivo)

Um maior envolvimento da mulher nas tarefas sociais para o alcance da igualdade de oportunidades com os homens, foi defendido sábado, no Luena, pela presidente da Liga da Mulheres Angolana (LIMA), organização feminina da UNITA, Miraldina Olga Jamba.

Em declarações à imprensa, após o acto de massas que visou saudar os 43 anos de existência da organização política, a dirigente aconselhou maior aposta na formação académica e profissional, para que as mulheres consolidem a “imposição” na sociedade e nos cargos de decisão.

Lembrou que a mulher angolana, sobretudo, as pertencentes aos três movimentos de libertação de Angola (MPLA, UNITA E FNLA), esteve sempre nos momentos mais marcantes da vida do país, desde a luta de libertação de Angola até a conquista da Independência Nacional, a 11 de Novembro de 1975.

Explicou que volvidos 40 anos do que chamou de “grande empreendimento”, a mulher angolana continua firme na luta pela emancipação e igualdade de género e de oportunidades.

Quanto ao desenvolvimento económico e social do país, a cinco meses de se comemorar os 40 anos de Independência do país, Miraldina Jamba disse haver melhorias no lado social, embora faltando ainda muito trabalho na luta pela igualdade social, enquanto que no capitulo económico, perspectivou “ainda muito trabalho por se fazer” principalmente com as mulheres dos mercados informais.

Para saudar a data dos 43 anos da LIMA, a direcção da organização realizou actividades políticas e culturais, em todo país. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA