Moto GP: Lorenzo e Ogier uma vez mais sem rivais à altura (vídeo)

(DR)
(DR)
(DR)

Jorge Lorenzo mostrou novamente ser o alvo a abater na Moto GP. O espanhol não sentiu grandes dificuldades para conquistar mais uma vitória no Grande Prémio da Catalunha.

Lorenzo festejou o quarto triunfo consecutivo no mundial e o quarto na cidade condal. Marc Márquez ainda tentou quebrar a hegemonia do compatriota mas tanto forçou que saiu de pista logo na terceira volta.

Com apenas sete corridas, o bicampeão do mundo pode muito bem ter dito adeus ao título, está já a 69 pontos do líder Valentino Rossi.

O italiano tem feito da regularidade a principal arma, contrariamente ao compatriota Andrea Dovizioso, que voltou a abandonar.

Il Dottore terminou todas as corridas no pódio e o segundo lugar em Barcelona foi suficiente para manter o primeiro lugar do mundial mas com apenas um ponto de vantagem sobre Lorenzo.

À semelhança do que tinha acontecido nas três corridas anteriores, o maiorquino dominou do início ao fim e o seu triunfo nunca esteve em causa.

Zarco e Kent reforçam a liderança

Tratou-se sem dúvida de uma vitória merecida para Lorenzo mas o espanhol não foi a única estrela a brilhar em Barcelona.

Johann Zarco festejou a segunda vitória da temporada e consolidou a liderança na Moto dois. O francês impôs-se numa corrida épica, roubando a liderança a Tito Rabat na última volta. O espanhol foi ainda ultrapassado pelo compatriota Álex Rins e teve de se contentar com o lugar mais baixo do pódio.

Na moto três, Danny Kent voltou a mostrar que não tem rivais à altura e alcançou a quarta vitória em sete corridas esta temporada. Tem já 51 pontos de vantagem sobre Enea Bastianini. Miguel Oliveira terminou na quinta posição e é terceiro no mundial de pilotos.

Mundial de ralis regressa à normalidade

As estradas de terra batida da Sardenha acolheram mais uma edição do Rali de Itália, a sexta etapa da temporada no mundial de ralis. Depois de um par de corridas aquém das expectativas, tudo regressou à normalidade para Sébastien Ogier.

O francês conquistou a prova italiana pelo terceiro ano consecutivo e está cada vez mais só no comando do mundial de ralis. Ogier já tinha partido para o último dia na Sardenha com uma vantagem superior a dois minutos, mesmo assim não deixou de seguir prego a fundo e alcançou o melhor tempo em duas das quatro classificativas que tiveram lugar este domingo.

O gaulês terminou o rali com três minutos e cinco segundos de vantagem sobre o surpreendente Hayden Paddon. O neozelandês, que nunca tinha conseguido melhor que um quinto lugar, foi a grande revelação.

Thierry Neuville terminou na terceira posição, aproveitando o azar de Mads Østberg na penúltima especial. O norueguês caiu para quinto e apesar de seguir na segunda posição do mundial, está já a 66 pontos de Ogier. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA