Marketing político contribui para imagem do MPLA

Participantes no Seminário sobre Marketing Político do MPLA (Foto: Rosario Santos)

O marketing político afigura-se como um instrumento essencial e indispensável para o trabalho político-partidário e para a construção da imagem positiva do MPLA, afirmou hoje, terça-feira, em Luanda, o vice-presidente do partido, Roberto de Almeida.

Participantes no Seminário sobre Marketing Político do MPLA (Foto: Rosario Santos)
Participantes no Seminário sobre Marketing Político do MPLA (Foto: Rosario Santos)

O dirigente falou na abertura do seminário nacional sobre marketing político, que decorre até quinta-feira, no Complexo Turístico do Futungo II, visando a capacitação dos quadros do MPLA.

Segundo Roberto de Almeida, o marketing político viabiliza o estudo permanente das tendências e expectativas, o planeamento estratégico, adequação da comunicação política, reforço da identidade do partido, assim como o desenvolvimento de campanhas vitoriosas e a mobilização dos militantes e do eleitorado em geral.

“Só com militantes política e tecnicamente preparados estaremos em condições de garantir o alcance dos principais fins do marketing político, sobretudo nesta era de democracia electrónica, onde as técnicas do marketing político, aliadas às potencialidades das tecnologias de informação e comunicação, promovem a interacção activa entre o partido e a sociedade, tornando cada vez mais estreita a sua relação com os cidadãos”, disse o vice-presidente do MPLA.

Por isso, o político defendeu a necessidade permanente de se cuidar da preparação qualitativa dos militantes, para que respondam com rigor aos desafios do partido.

Informou que o Centro de Formação Política do Partido (CEFOP), no contexto actual, é chamado a desempenhar um papel de protagonismo na formação e superação dos dirigentes, responsáveis, quadros e militantes do MPLA, no âmbito do trabalho político-partidário e da formação político-ideológica.

Referiu que um outro vector da acção do MPLA que requer maior atenção prende-se com a ética, os valores e responsabilidade social, enquanto formação política de maior dimensão em Angola.

“Só uma organização política e eticamente responsável pode manter a sua influência na sociedade, garantir a confiança permanente do povo e preservar o binómio o MPLA é o povo e o povo é o MPLA”, concluiu Roberto de Almeida.

O evento aborda temas como “a importância do marketing político na gestão integrada da política”, “imersão total em marketing político eleitoral”, “gestão de campanhas eleitorais”, “organograma eleitoral”, “planeamento estratégico em marketing político”, “pesquisas político eleitorais”, assim como a “comunicação política nas redes sociais” e “propaganda e contra propaganda”.

O mesmo tem como oradores os docentes brasileiros Caio Manhanelli e Carlos Manhanelli. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA