Malanje: Artistas ilegais aconselhados a legalizarem-se

Ministério da Cultura (D.R)

Malanje – Os músicos, declamadores, humoristas e outros fazedores de arte na província foram domingo, nesta cidade, aconselhados a legalizarem-se, por forma a desenvolverem as suas actividades sem quaisquer constrangimentos, bem como fortalecerem o mosaico cultural angolano.

Ministério da Cultura (D.R)
Ministério da Cultura (D.R)

O conselho é do chefe de departamento de artes e acção cultural da Direcção Provincial da Cultura, Francisco André Ngola, que falava durante um encontro com os jovens fazedores de cultura em condição ilegal.

O responsável fez saber que o processo de legalização é célere, pelo que o artista deve  constituir os documentos pessoais exigidos e fazer o pagamento dos emolumentos correspondentes a sua categoria.

Afirmou que tal procedimento permite uma maior organização dos artistas, bem como constituir um passo importante na sua vida, porquanto sem o qual são privados de certos apoios indispensáveis para a realização de actividades culturais.

Alertou que com o incumprimento dos pressupostos o artista incorre em ilegalidade e consequentemente fica condicionado do exercício da sua actividade.

Exortou também os jovens, no sentido de adoptarem uma postura exemplar, abstendo-se do consumo excessivo de bebidas alcoólicas e de outras práticas que em nada dignificam esta franja da sociedade.

O encontro foi promovido pela direcção provincial da cultura e visou elucidar os artistas ilegais sobre as vantagens e a necessidade de legalizarem-se.

A direcção provincial da cultura controla actualmente mais de 200 artistas de distintas categorias. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA