Justiça francesa abre investigação por acidente da Germanwings

(swissinfo.ch)

A justiça francesa abriu nesta quinta-feira uma investigação por homicídio culposo no acidente do avião da companhia Germanwings nos Alpes franceses, que deixou 150 mortos, informou o promotor de Marselha.

(swissinfo.ch)
(swissinfo.ch)

O promotor Brice Robin havia anunciado a intenção de abrir a investigação na semana passada, após um encontro em Paris com parentes das vítimas. Ele recordou na ocasião que o direito francês “proíbe abrir uma investigação judicial por assassinato se o autor faleceu”.

O Airbus A320 foi lançado contra os Alpes em 24 de março pelo copiloto, o alemão Andreas Lubitz, e provocou a morte de todas as pessoas a bordo, incluindo 72 alemães e 50 espanhóis.

O promotor explicou na semana passada que Lubitz sofreu uma depressão em 2008 e 2009 e estava “preocupado com sua saúde”. Ele consultou 41 médicos em cinco anos.

No mês anterior ao acidente, teve sete consultas com médicos: um clínico geral, três visitas a um psiquiatra e três visitas a um otorrinolaringologista. (swissinfo.ch)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA