Israel critica declaração de secretário-geral da ONU

(Foto de DEBBIE HILL/POOL/AFP)
(Foto de DEBBIE HILL/POOL/AFP)
(Foto de DEBBIE HILL/POOL/AFP)

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, criticou nesta sexta-feira a “hipocrisia” da ONU, depois que o secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, pediu a Israel que proteja a vida das crianças de Gaza.

“Este é um dia negro para as Nações Unidas. Ao invés de apontar o fato de que o Hamas tomava as crianças de Gaza como reféns quando atirava a partir de creches… a ONU decide dar um sermão em Israel”, disse Netanyahu.

“Obviamente, não há limites para a hipocrisia”, completou em um comunicado.

Na quinta-feira, Ban pediu a Israel uma protecção às vidas das crianças palestinianas, que sofreram as piores consequências da guerra do ano passado na Faixa de Gaza.

“Ano passado foi um dos piores na história recente para as crianças de países afectados por conflitos”, afirmou o secretário-geral da ONU

“Estou muito preocupado com o sofrimento de tantas crianças como consequência de operações militares israelitas em Gaza no ano passado”, declarou Ban.

Mais de 500 crianças morreram durante o conflito em Gaza no ano passado. A ONU acusou em um documento o Exército israelita de ser o responsável por disparar contra escolas da ONU em Gaza que serviam de refúgio a civis palestinianos.

“Convoco Israel a tomar imediatamente medidas concretas, incluindo a revisão das práticas e das políticas em vigor, para evitar que crianças morram ou fiquem feridas, e para respeitar a protecção especial de escolas e hospitais”.

Israel afirma que bombardeou as instalações porque os combatentes palestinianos lançavam foguetes a partir destes locais e os utilizavam como arsenais de armas. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA