Huíla: Situação das minas é preocupante

SITUAÇÃO DE MINAS PREOCUPANTE NO LESTE E NORTE DA HUÍLA (Foto: António Escrivão)

Lubango – Os municípios da Jamba, Cuvango e Chipindo, na província da Huíla, são considerados os mais preocupantes em termos de campos por desminar, informou nesta quarta-feira, na cidade do Lubango, a responsável do Instituto Nacional de Desminagem (INAD) na Huíla, Dulce Tito.

SITUAÇÃO DE MINAS PREOCUPANTE NO LESTE E NORTE DA HUÍLA (Foto: António Escrivão)
SITUAÇÃO DE MINAS PREOCUPANTE NO LESTE E NORTE DA HUÍLA (Foto: António Escrivão)

Em declarações à imprensa, à margem duma visita que o ministro da Assistência e Reinserção Social, João Baptista Kussumua, efectuou às instalações do INAD, nesta província, Dulce Tito fez saber que, neste momento, estão a intervir no município da Jamba, na comuna de Tchamutete, e posteriormente vão estender a actividade aos municípios do Cuvango e Chipindo onde têm recebido informações de problemas com minas.

A directora do INAD na Huíla garantiu que a instituição dispõe de condições técnicas, logísticas e humanas cedidas pelo governo provincial para intervir na desminagem destas áreas, contando com o auxílio de uma brigada de engenharia das Forças Armadas Angolanas (FAA).

“O processo de desminagem é moroso, mas estamos a dar o nosso melhor para intervirmos naquelas localidades que o governo nos indicar”, salientou a responsável, referindo que o mesmo torna-se mais difícil por não se ter um mapeamento das zonas minadas na província.

Desde 2006, referiu que sete reservas fundiárias já foram desminadas nos municípios da Matala, Quipungo, Caconda, Cacula e Quilengues, sem ter revelado a extensão por metros quadrados das mesmas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA