Grécia: Varoufakis pede um acordo rápido e equilibrado, Obama pede flexibilidade

(euronews.com)
(euronews.com)
(euronews.com)

O ministro grego das finanças teve um dia preenchido em Berlim, esta segunda-feira. Primeiro reuniu-se com o homólogo alemão, Wolfgang Schauble. Um encontro queYanis Varoufakis qualificou de produtivo uma vez que partilham a mesmo visão do problema. Mas em seguida, numa conferência organizada por uma fundação próxima da Confederação Alemã dos Sindicatos voltou a deixar uma acusação no ar:

“Há já cinco anos que a Europa e três diferentes governos gregos têm vindo a iludir o povo grego e o povo alemão. Temos vindo a fingir, falando agora como governantes, que resolvemos a crise ao prolongá-la pelo futuro. Temos vindo a fingir que a falência da Grécia pode ser resolvida com aumentos de empréstimos e implementação de mais austeridade que apenas reduzem a capacidade do país em pagar a dívida.”

Varoufakis afirmou também que os líderes europeus, incluindo o primeiro-ministro grego, arriscam um falhanço histórico se não for alcançado um acordo rapidamente. Quanto à última proposta feita pelos credores, o ministro das finanças disse ao jornal alemão Tagesspiegel: “Só apresenta uma proposta destas quem não quer alcançar um acordo”.

A Grécia mereceu um apontamento de Barack Obama no final do G7. O presidente americano disse que os gregos precisavam de fazer escolhas políticas duras mas pediu flexibilidade a todos os intervenientes. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA