Futebol: Agentes desportivos pedem humildade aos Palancas Negras

(D.R)

Huambo – Alguns agentes desportivos da província do Huambo solicitaram hoje aos atletas e equipa técnica da selecção nacional de futebol a pautarem por um espírito de conjunto, humildade e dedicação para que consigam vencer a sua congénere da República Centro Africana, no jogo de sábado, no Lubango, na jornada inaugural de apuramento ao CAN2017.

(D.R)
(D.R)

Em declarações à Angop, em antevisão ao jogo, o vice-presidente do Petro do Huambo, José Mulusi Abraão, disse augurar pelo início de um ciclo bom para os Palancas Negras, visto que nos últimos anos o desempenho da selecção tem estado aquém do planificado.

Espera-se que desta vez e diante da República Centro Africana se possa devolver as alegrias do futebol de Angola, disse.

Segundo José Mulusi Abraão, é necessário que a selecção, os adeptos e todos os envolventes do futebol sejam mais humildades para não caírem no triunfalismo antecipado.

“A primeira conquista que devemos ter é a humildade se quisermos traçar o caminho dos vencedores”, alertou José Mulusi Abraão, para quem não há muito que se diga em relação ao onze inicial, tendo em conta as oportunidades de escolha oferecidas pelo mercado.

Por seu turno, Domingos Joaquim, treinador de futebol, no momento sem clube, acredita que Angola vai fazer uma boa campanha, caso prime pela união, logo na jornada inaugural diante da República Centro Africana, pois a carga de treinos que recebeu e qualidade de jogo apresentada no amistoso de terça-feira, com o Progresso da Lunda Sul, dão esperança de um bom resultado.

Para si, os jogadores devem ter também um espírito de patriotismo por se tratar do nome de Angola que procura estar no CAN2017.

Além de se apresentar com uma defesa muito bem organizada, um meio campo com a capacidade de apoiar o ataque, o interlocutor disse que o último sector deve procurar finalizar as oportunidades que surgirem.

Mauro Patrício de Oliveira, jogador de futebol salão, considerou que Angola, para além da vantagem, relativamente ao aspecto climático, uma vez que a RCA é uma região bastante quente, deve primar pelo contra-ataque, privilegiando sempre o meio campo, para que os golos apareçam nos primeiros 20 minutos.

Já o professor de educação física, Justino Vicente, disse que a selecção deve jogar do primeiro ao último minuto com paciência e ao mesmo ritmo, privilegiando sempre a posse de bola. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA