Dilma se reúne com empresários em NY

(AFP)
(AFP)
(AFP)

A presidente Dilma Rousseff se reuniu com um grupo de cerca de 20 investidores brasileiros neste domingo, em Nova York, no primeiro dia de uma visita longamente adiada aos Estados Unidos, com a qual o Brasil busca normalizar as relações bilaterais e atrair investimentos.

Dilma chegou a Nova York no sábado à noite e abriu sua agenda, hoje de manhã, com reuniões no St. Regis Hotel com alguns dos empresários mais importantes do país para discutir novas estratégias comerciais. Participaram do encontro André Gerdau, presidente do grupo siderúrgico Gerdau, e Wesley Batista, diretor-geral do grupo JBS, líder mundial de carne.

“A expectativa da nossa vinda aos Estados Unidos é muito boa. Temos de fortalecer e ampliar nossa colaboração”, afirmou Dilma.

Seis ministros também estiveram presentes na reunião, entre eles o da Fazenda, Joaquim Levy, que precisou adiar a viagem, após sofrer uma embolia pulmonar leve na sexta-feira.

Durante sua visita, que vai até 1º de julho, Dilma Rousseff se reúne nesta segunda-feira, em Washington, com o presidente Barack Obama, para um jantar de trabalho.

Na terça, os dois terão uma reunião, na qual devem tratar de temas como meio ambiente e mudança climática, em busca de apoio mútuo para a cúpula sobre clima de dezembro próximo em Paris.

Amanhã, a presidente Dilma começa o dia com encontros com outros empresários – brasileiros e americanos – e encerrará com um seminário organizado pelo governo brasileiro para apresentar a alguns investidores o recém-lançado plano de concessões de grandes obras de infraestrutura.

Em junho, o governo brasileiro lançou um programa de concessões da ordem de US$ 64 bilhões.

Os Estados Unidos são, hoje, o segundo sócio comercial do Brasil, depois da China. Em 2014, o volume de negócios chegou a US$ 62 bilhões, com saldo negativo de cerca de US$ 8 bilhões para o país.

A presidente conclui sua viagem em São Francisco, na costa oeste, na quarta-feira. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA