Deputados do MPLA constatam estado político partidário e socioeconómico de Icolo e Bengo

DEPUTADOS DA ASSEMBLEIA NACIONAL (Foto: Pedro Parente)

Icolo e Bengo – Os deputados do MPLA deslocam-se na quarta-feira ao município de Icolo e Bengo, em Luanda para uma visita de constatação e auscultação sobre o estado político-partidário e socioeconómico da região.

DEPUTADOS DA ASSEMBLEIA NACIONAL (Foto: Pedro Parente)
DEPUTADOS DA ASSEMBLEIA NACIONAL (Foto: Pedro Parente)

Segundo uma nota do comité municipal do MPLA de Icolo e Bengo, chegada hoje, terça-feira, à Angop, a delegação parlamentar durante três dias vai trabalhar no município, devendo no dia 24  constatar, na comuna de Catete, sede municipal, o andamento da segunda fase de construção da nova aldeia de Caxicane.

As obras relacionadas com a terraplanagem das vias rodoviárias que ligam Catete à povoação do Guimbe e as de Calumbunze de cima e de baixo, serão igualmente fiscalizadas pelos deputados à Assembleia Nacional.

Os deputados vão terminar as visitas de constatação passando pela comuna de Cabíri, onde na localidade de Minhinge visitarão uma escola do ensino primário com seis salas de aulas, um posto médico e a Subestação Eléctrica de círculo combinado do Soyo, Kapari e Catete.

Já no seguimento da agenda para o dia 25, a delegação parlamentar seguirá para a comuna de Cassoneca, onde se vai reunir com as populações de Tonha-Xiri, Zenza do Gulungo e Ganga Zunze, dando a possibilidade à comunidade para falar sobre as suas condições de vida, bem como as necessidades prementes que vivem.

Para o dia 26, os deputados terão um encontro de auscultação alargado com os membros do comité municipal do partido de Icolo e Bengo, OMA, JMPLA, autoridades tradicionais e outras organizações sociais.

Segundo a nota, os parlamentares serão informados sobre o projecto do Programa de  Investimento Públicos e de Combate à Pobreza para o ano de 2016, assim como principais problemas que podem concorrer para abstenção do eleitorado ao pleito de 2017.

O Comité Municipal de Icolo e Bengo possui 22 mil 815 militantes, distribuídos em 210 comités de acção, enquanto a OMA tem enquadrado nas suas fileiras 11 mil 215 militantes, repartidas em 250 secções de base, sendo que a JMPLA controla oito mil e 259 membros divididos em 100 organizações de base. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA